Como fazer Mestrado na Suécia - Partiu Intercâmbio

Já imaginou fazer Mestrado num dos países que está sempre no topo das listas de desenvolvimento humano, igualdade social e democracia? Pois saiba que estudar na Suécia não é nada impossível, e o Partiu Intercâmbio está aqui pra te dar as dicas que você precisa pra começar a explorar esta possibilidade.

Bolsas na Suécia

Com um pouco mais de dez milhões de habitantes, a Suécia não é um país muito grande. Mas conta com inúmeras universidades de renome mundial, inclusive duas que existem há mais tempo que a descoberta do Brasil: Uppsala University e Lund University. E diversos programas são totalmente em inglês, o que facilita pra quem não fala sueco (o que, vamos admitir, é quase todo mundo fora da Suécia).

>>>Bolsa do Erasmus para Mestrado na Europa

Como se inscrever pra fazer Mestrado na Suécia?

A boa notícia é que todo o processo de inscrição é unificado em uma única plataforma. E a plataforma é toda em inglês, o que facilita ainda mais. A notícia não tão boa é que, como em todo processo pra fazer pós-graduação fora, você vai ter que sentar, ler, pesquisar e buscar suas opções. O primeiro passo é determinar pra quais universidades você vai se inscrever, e você só pode escolher quatro instituições, então o processo pode ser um pouco difícil.

Uma vez escolhidas as universidades e programa pros quais você vai se inscrever, a próxima etapa é verificar os pré-requisitos específicos pra cada programa. Apesar de tudo ser feito em um site unificado, cada programa vai pedir coisas diferentes, e você tem que estar atento a isso. Para Mestrado, por exemplo, é necessário ter diploma de Bacharel finalizado, além das sempre-presentes provas de proficiência de inglês (e eles aceitam TOEFL, IELTS, Cambridge e Michigan, por exemplo). Mas cada universidade pode pedir uma nota mínima diferente, então fique atento.

>>>Dicas para se preparar para o IELTS

Cada programa também tem seu deadline específico, então pesquise bem o site das universidades pra onde vai aplicar. Para se inscrever, é também necessário pagar uma taxa de 900 Coroas, ou aproximadamente 380 reais –  paga uma vez, e não por cada universidade (abaixo damos dicas sobre como economizar para pagar taxas de universidades no Exterior).

>>> Como fazer mestrado na Finlândia

Quanto custa estudar na Suécia?

Para se inscrever, o principal custo é mesmo a taxa de inscrição de 900 Coroas (além de gastos eventuais com tradução, provas de inglês, etc). Mas morar e estudar na Suécia não é muito barato. Claro que o preço varia de programa pra programa, cidade pra cidade, mas a média para Mestrado é de 129.000 Coroas, ou aproximadamente 54.700 reais por ano. Esse é o preço para o tuition, mas além disso existem os gastos com taxas, moradia, alimentação, etc. A média mensal para estes gastos é de 8.370 Coroas, ou 3.550 reais.

Brasileiros com cidadania europeia não pagam para estudar na Suécia.

>>>Como fazer pós-graduação no exterior

Posso trabalhar durante meu mestrado na suécia?

Alunos internacionais devidamente matriculados podem sim trabalhar na Suécia, e não há limitação no número de horas que você pode trabalhar por semana. O problema é que, como aluno de mestrado na Suécia em tempo integral, as atividades acadêmicas devem ser seu foco e você vai precisar comprovar que está avançando no seu programa, então o número de horas de trabalho, embora não seja limitado, não pode atrapalhar seus estudos.

Outra boa notícia é que, após terminar o mestrado e conseguir seu diploma, você pode se inscrever para uma permissão de moradia estendida de seis meses, período no qual você pode permanecer na Suécia em busca de oportunidades de emprego.

>>>O que precisa para fazer faculdade na Europa?

 

Como conseguir uma bolsa?

Existem várias possibilidades de bolsa pra fazer sua pós-graduação na Suécia. O Swedish Institute, por exemplo, oferece diversas bolsas, entre elas uma voltada para liderança, a Global Professionals, que cobre todos os custos. Além disso, cada universidade tem seus programas específicos, a Chalmers University of Technology, em Gotembrugo oferece bolsas nas áreas das exatas, já a Universidade de Umea oferece bolsas em todas áreas. Então, ao escolher a instituição pra onde vai se inscrever, vale a pena pesquisar as possibilidades.  Além disso, existem diversas instituições internacionais cujas bolsas podem ser utilizadas para Mestrado na Suécia, as bolsas do programa Erasmus Mundus são uma delas, mas neste caso, apenas uma parte do curso é feita na Suécia.

Passos pra se Candidatar
Custos de vida na Suécia
Inscreva-se aqui

Deu pra ver que estudar na Suécia não é impossível. Com organização, planejamento financeiro, determinação e esforço, é possível você fazer seu Mestrado neste lindo país nórdico, e até mesmo começar uma carreira por lá. Pra saber mais, não deixe de dar uma olhada no site do Study in Sweden. E fique de olho no Partiu Intercâmbio para ver outras dicas e bolsas para estudo na Suécia e em diversos outros países!

>>> Veja playlist completa só sobre mestrado no Exterior

Economize no pagamento da taxa de cursos no Exterior

Remessa Online é parceira do Partiu Intercâmbio e garante 15% de desconto no spread de transações em moeda estrangeira para os leitores: só usar o código partiuintercambio no site para garantir o benefício! O site e o atendimento todo são feitos em português e o Remessa é das poucas plataformas quem autorizam transferências para pessoas jurídicas e estabelecimentos comerciais. Assim, você pode pagar a matrícula do seu curso fazendo uma boa economia. No lugar de pagar os 12% que seu banco cobra, com os nossos parceiros você paga só 1,3% de taxa sobre a operação e ainda tem o desconto de 15% sobre a taxa ao usar o código partiuintercambio no site.

Todas as Bolsas

Toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem alertas de bolsas de estudos segmentados e dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail. A gente também presta consultoria para quem quer estudar no Exterior e você pode pedir um orçamento sem compromisso.

COMENTÁRIOS

3 respostas para “Como fazer Mestrado na Suécia”

  1. Walber Pereira disse:

    Senhoras e Senhores

    Gostaria de conhecer os CURSOS DE MESTRADO NA SUÈCIA, Quais são eles? Relacão, áreas…

  2. Marilia Tavares disse:

    Meu filho fez mestrado em Química Orgânica na Uppsala University. Terminou em dezembro. Por ter cidadania italiana (desde criança) pagava somente a estadia.A universidade exige que tenha 8.000 kr/mês, o que é suficiente Por ser estudante da universidade conseguiu abrir conta em banco e tinha convênio médico da universidade. Conseguiu uma vaga num prédio estudantil, o que é difícil conseguir. Aliás, moradia na Suécia é difícil e geralmente compartilhada. Após o término do mestrado pode ficar no máximo 3 meses no prédio estudantil.
    Para arrumar emprego tem que ter ID. E estudante não pode ter ID. E tem que falar sueco. Continua morando lá, seu sonho, fala sueco, mas está difícil arrumar vaga para doutorado e emprego, mesmo sendo sempre chamado para entrevistas. Então quem quiser ir para lá tem que estar ciente que tem que ser fluente em inglês, ter como se manter e que nada é garantido após o término do mestrado.

    • Oi Marilia, obrigada pelo comentário. Como em qualquer país, pra estudar na Suécia tem a necessidade de comprovar a quantia mínima necessária pra se manter lá. Exatamente por isso é bom ter muito planejamento financeiro antes de ir e ter tudo isso que você falou muito claro. Moradia estudantil hoje, infelizmente, é difícil de conseguir em qualquer canto mundo e como estudante a gente tem que estar pronto para compartilhar casa/apartamento se quiser (ou precisar economizar). Ser fluentão em inglês é o mínimo dos mínimos para morar em um país onde o idioma não é o inglês porque garantias depois do mestrado não se tem em país nenhum, né.
      Beijo e sorte pro seu filho lá na Suécia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.