Como conseguir bolsa do Swedish Institute para estudar na Suécia

Gabriela martini bolsa swedish institute SISGP mestrado na suecia

O programa do The Swedish Institute Scholarships for Global Professionals (SISGP) oferece a oportunidade de fazer mestrado na Suécia com tudo pago. Gabriela Martini está na Linköping University, em Norrköping, fazendo mestrado em Ethnic and Migration Studies bom bolsa do Swedish Institute. Gabriela tem 24 anos e é formada em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e conversou comigo para falar sobre o programa e deu dicas sobre como ganhar a bolsa para estudar na Suécia.

Bolsas na Suécia

Só para dar um pouco de contexto pra vocês, eu conheço a Gabriela porque, assim como eu, ela foi Jovem Embaixadora. A gente se conheceu em 2017 em um evento da Embaixada Americana. A Gabriela entrou na UFSC com cotas de estudante de escola pública e baixa renda e eu revisei diversas partes de applications diferentes dela para mestrados no Exterior. Foram quase dois anos da gente trocando mensagens e conversando sobre os processos e uma persistência e clareza muito forte dela em seguir no objetivo, mesmo quando muitos nãos rolaram no processo.  Então, achei muuuito relevante conversar com ela para que vocês se inspirem e entendam que ganhar bolsa de estudos no Exterior não é algo que rola de uma hora pra outra e se preparar é muito importante.

Por que estudar na Suécia?

A Suécia sempre me chamou muita atenção por suas políticas de igualdade de gênero e também por ser um país que recebeu uma quantidade significativa de refugiados se comparado ao tamanho da sua população. Eu também conheci pessoas da minha área de atuação profissional que haviam feito mestrado em universidades suecas de bastante prestígio e desde então fiquei atenta a oportunidades de bolsa no pais.

>>> Como fazer mestrado na Suécia

Dicas para escolher a Universidade na Suécia

Eu procurei por cursos na área de migração e refúgio que me dessem a oportunidade de fazer estágio, pois sempre gostei muito de atuar em campo. Encontrei na Suécia dois mestrados internacionais na área de migração que me interessaram, o de Linköping e o de Malmö. Eu escolhi Linköping porque a grade e interdisciplinar – ou seja, estudamos relações de poder, classe, gênero e diversas outras temáticas dentro da área de migrações – o que dá uma perspectiva mais rica da questão migratória do que estudar sob uma ótica europeia, como é o caso de Malmö.

É importante saber que quando você aplica no portal de aplicação para as universidades na Suécia, você tem que ranquear até quatro opções. Caso passe na primeira opção, todas as outras três serão descartadas, então pense bem ao escolher qual programa você dará prioridade.

>>> Como fazer mestrado na Finlândia

O application para mestrado na Suécia

Primeiro você tem que escolher para quais programas você vai aplicar para o mestrado na Suécia e ir preparando a candidatura para cada um deles. Isso se faz no universityadmissions.se, portal unificado de aplicação para todos os cursos de pós-graduação suecos – o período de aplicação ocorre entre metade de outubro e metade de janeiro. Você pode escolher até quatro programas diferentes – podem ser quatro programas diferentes em uma mesma universidade ou quatro programas de quatro universidades diferentes. O que tem que se ter em mente e que cada programa vai pedir documentos diferentes.

A LIU me pediu histórico da graduação, o diploma com tradução juramentada, carta de motivação e um resumo da minha monografia. Apliquei para um segundo programa que me pediu um artigo com o tema do mestrado – que no caso eram estudos de paz. Eu usei o mesmo artigo da minha monografia, porque tinha relação, mas se não tivesse, teria que preparar dois artigos diferentes e em inglês, o que demanda bastante tempo. A terceira candidatura também me pedia carta de recomendação da minha orientadora. A dica é olhar os pré-requisitos desde já e ir se preparando o quanto antes, porque deixar as coisas pra cima de hora podem fazer você se atropelar para dar conta de fazer as coisas no prazo e acabar fazendo uma candidatura mediana por questão de tempo.

>>> Como fazer pós-graduação no Exterior

A candidatura para as bolsas do Swedish Institute

Gabriela martini bolsa swedish institute SISGP mestrado na suecia

Gabriela em Estocolmo no evento de recepção aos bolsistas do governo sueco

Depois de aplicar para os programas, começa a preparação para a bolsa. O período de application e bem curto, entre 04 e 14 de fevereiro – no entanto todos os templates de aplicação ficam disponíveis no site do SI, então a dica é começar a mexer neles logo depois de submeter os applications pros programas de mestrado (ou até mesmo durante, como você preferir). Ai quando chegar fevereiro, você só submete os documentos no portal do SI.

Eu comecei escolhendo os programas de mestrado, e isso foi em torno de outubro/novembro de 2018. Comecei a escrever mesmo pros programas no início de janeiro de 2019 e paralelamente já fui olhando os pré requisitos da bolsa do Swedish Institute e pedindo as cartas de recomendação, bem como pensando nos pontos chave para a carta de motivação da bolsa. O resultado dos programas de mestrado na Suécia saem todos juntos geralmente no início de abril e você é comunicado por email. Já o resultado da bolsa para estudar na Suécia sai no fim de abril no site do SISGP.

Documentação para a bolsa para estudar na Suécia

A bolsa do SISGP pede uma documentação específica:

  • Currículo: o SISGP tem um template pronto e você faz o seu currículo nesse documento, obrigatoriamente. Fica a seu critério escolher quais experiências você quer destacar, caso tenha várias. Em todas as experiências, você vai ter que relacionar o seu trabalho com um dos Objetivos da Agenda de Desenvolvimento das Nações Unidas, que é o foco da bolsa. Ou seja, tuas experiências de trabalho tem de estar relacionada a agenda de desenvolvimento de alguma forma, e fica a seu critério saber relacionar as experiências com os objetivos da ONU.
  • Cartas de recomendação: uma delas necessariamente tem de ser o seu chefe, preferencialmente o chefe mais recente. A outra pode ser acadêmica mas é um plus caso você apresente uma carta de uma rede que não seja relacionada com o seu trabalho – e um ótimo espaço para trabalhos voluntários e redes de alumni de intercâmbios passados (optei por explorar essa opção). Templates assinados e carimbados pelos seus últimos chefes provando que você tem as 3.000 horas de trabalho necessárias que a bolsa requere.
  • Carta de motivação: também existe um template pronto que você deve preencher. Aqui a dica e falar mais sobre suas experiências e ressaltar resultados que não da pra colocar no cv. Outra dica é relacionar o que você vai estudar e como isso pode contribuir para que o seu país melhore os índices da agenda de desenvolvimento e principalmente, como você vai contribuir para ajudar o seu país a alcançar melhores indicadores após concluir o mestrado.

A bolsa do Swedish Institute e o custo de vida na Suécia

A bolsa do Swedish Institute são 10 mil coroas mensais, mais 15 mil coroas para ajudar com as despesas de viagem, além do seguro saúde. Eu pago 3.800 mais ou menos de aluguel e meu teto máximo de gastos são 8 mil, para ter uma reserva para viajar e outros gastos inesperados. Eu tenho conseguido respeitar esses gastos, mas cozinho em casa e saio para comer fora apenas nos finais de semana, já que não existe restaurante universitário aqui e comer fora e bastante caro.

Gabriela martini bolsa swedish institute SISGP mestrado na suecia bolsistas sisgp

Gabriela e os bolsistas brasileiros do SISGP

Norrköping é relativamente pequena, 160 mil habitantes e a Universidade é responsável por grande parte da movimentação da cidade. Nós podemos fazer o cartão de estudante sueco e ganhamos desconto em passagem de trem, alguns restaurantes, lojas, farmácias, então, tem bastante desconto. Linköping também tem moradia estudantil. Assim que você aceita a oferta do programa, o Studentbo – empresa responsável pela moradia – envia um email perguntando se você quer que eles te ajudem a buscar apartamento. São dadas diversas opções – kitnet, dividir apartamento e banheiro, dividir apenas a cozinha e ter quarto e banheiro privativos, etc. Eles vão te mandar algumas ofertas conforme sua preferência e após você escolher, faz um pagamento caução para garantir a vaga. Também é preciso pagar o primeiro mês de aluguel um mês antes de chegar. Pra ajudar a não gastar fortunas só em taxa de banco pra pagar isso, tem aquele cupom de desconto do Partiu Intercâmbio (mais informações no fim do post!).

O visto de estudante permite trabalhar por um tempo, mas aqui na Suécia e praticamente impossível trabalhar sem estar registrado. Então você tem que esperar ter o seu personalnumer para buscar trabalho – o que pode levar meses. De qualquer forma, a agência de imigração sueca exige que você tenha um total de 8 mil coroas por mês em uma conta no seu nome para te conceder o visto, então quem não tem bolsa do Swedish Institute já tem que ter esse valor no banco antes de vir.

>>> Dicas para quem quer trabalhar na Alemanha mesmo sem falar alemão

Preparação financeira é fundamental mesmo com bolsa de estudos

Uma coisa que muita gente esquece é que mesmo quando você está aplicando para estudar no Exterior com bolsa de estudos, você vai ter gastos. Como o plano de estudar no Exterior para o mestrado era um objetivo, eu trabalhei por dois anos antes de viajar, então eu economizei tudo que pude antes do intercâmbio e tinha uma poupança justamente para esse tipo de gasto. Eu gastei cerca de 200 dólares para fazer o TOEFL, mais uns 200 reais para a tradução juramentada do diploma (tive sorte porque eu mesma traduzi meu histórico de notas e pedi para o secretário do meu Departamento na UFSC assinar e carimbar, eles aceitaram como documento oficial sem problemas). Também gastei mais uns 400 reais para traduzir meu artigo para o inglês, porque na época eu trabalhava muito e não tinha tempo para traduzir eu mesma. Além disso, gastei cerca de 400 reais para pagar a taxa do University Admissions (essa taxa a bolsa não cobre e também dá pra usar o código partiuintercambio no parceiro do Partiu para remessas para o Exterior para ter desconto). A dica que eu dou e que se você quer fazer mestrado fora e não tem uma família abastada para pagar os processos para você (como foi o meu caso) comece a juntar dinheiro desde a graduação, pois antes de ganhar o dinheiro da bolsa o processo é longo e caro.

>>> Como fazer doutorado no Exterior

Um detalhe que faz toda a diferença

Não deixe de acreditar no seu potencial, mesmo que você não tenha feito coisas extraordinárias durante a graduação e a vida de recém-formado. Muita gente acha que pra ganhar uma bolsa dessas precisa ter descobrir a cura do câncer durante a bolsa pibic, mas não é o caso. A auto sabotagem muitas vezes nos impede de ver o quão relevante são as pequenas coisas que fazemos no dia a dia. Por isso é importante conhecer pessoas que já chegaram lá e saber mais sobre a trajetória delas. Se inspirar, para ver você lá na frente um dia. Se cerque de pessoas que acreditam em você e que vão dar um up no seu astral nos dias que você não está motivado para escrever uma carta de motivação e mais importante, se afaste de pessoas negativas durante o processo, preferencialmente nem conte a elas que você está aplicando (muitas vezes podem ser até mesmo pessoas próximas dentro do seu círculo de amizade/família). Todo o procedimento de application e cansativo e exaustivo por si só, você não precisa de mais gente te puxando pra trás.

Mais sobre estudar na Suécia com bolsa do Swedish Institute

Ainda tem dúvidas sobre a bolsa do Swedish Institute e a candidatura para estudar na Suécia? A Gabriela Martini vai conversou comigo no Instagram do Partiu Intercâmbio. Ela respondeu tudo sobre a bolsa para estudar na Suécia de graça e deu todas as dicas que vocês precisam para esse programa.

Economize no pagamento da taxa de cursos no Exterior

Remessa Online é parceira do Partiu Intercâmbio e garante 15% de desconto no spread de transações em moeda estrangeira para os leitores: só usar o código partiuintercambio no site para garantir o benefício e gastar menos na hora de pagar a taxa do University Admissions para estudar na Suécia! O site e o atendimento todo são feitos em português e o Remessa é das poucas plataformas quem autorizam transferências para pessoas jurídicas e estabelecimentos comerciais. Assim, você pode pagar a matrícula do seu curso fazendo uma boa economia. No lugar de pagar os 12% que seu banco cobra, com os nossos parceiros você paga só 1,3% de taxa sobre a operação e ainda tem o desconto de 15% sobre a taxa ao usar o código partiuintercambio no site.

Todas as bolsas

Toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem alertas de bolsas de estudos segmentados e dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail. A gente também presta consultoria para quem quer estudar no Exterior e você pode pedir um orçamento sem compromisso.

COMENTÁRIOS

6 respostas para “Como conseguir bolsa do Swedish Institute para estudar na Suécia”

  1. Fernando Francisco Neto disse:

    oi bruna tudo bem com você? como posso conseguir um bolsa de mestrado?

  2. Martinho disse:

    Sou formado em Ciências da Computação pela Universidade de Estocolmo e estou há quase 4 anos tentando revalidar o meu diploma no Brasil. Acho que a matéria deveria abordar e alertar futuros estudantes sobre a burocracia e morosidade no processo de revalidação do diploma. É uma verdadeira via crucis

  3. Gabriel Viveiros disse:

    Bruna, muito obrigado por sempre postar as melhores bolsas! Tenho uma dúvida, no programa de mestrado que eu quero, em um dos requisitos eles pedem um mínimo de créditos ECTS estudados em área específicas na minha gradução (ex: Building Mechanics, equivalent to 7,5 ECTS credits), como faço a conversão de horas para ECTS? Preciso fornecer um documento específico para isso?

  4. Sarah disse:

    Bruh, eu amo de paixão todo o conteúdo e carinho do Partiu Intercâmbio. Você arrasa de mais. Seu trabalho é incrível.

    Se eu puder fazer uma observação, notei que nos últimos posts os links para o edital/site da instituição não são colocados ou não são fáceis de localizar. Acho que aumentaria muito a qualidade dos posts se houvesse um cuidado quanto à isso ^_^

    • Sarah, muito obrigada pelo comentário e pelo carinho. O link tá sempre no nome do programa. Eu não posso ficar colocando o link da mesma coisa 500 vezes porque o google me penaliza por isso. Além disso, vocês também podem sempre buscar as instituições ou buscar dentro do Partiu Intercâmbio. Ser proativo e prestar atenção é bem importante pra conseguir oportunidades 🙂
      beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.