intercâmbio

Tropimundo: mestrado em biodiversidade em vários países

Tropimundo/Divulgação

Está aberto até 15 de janeiro o edital do Tropimundo. O programa do Erasmus Mundus concede bolsas para mestrado em biodiversidade na França, Bélgica e Itália.

O mundo enfrenta uma crise de extinção de várias espécies em função do aquecimento global. É preciso trabalhar para conservar a natureza, gerenciar ou até restaurar a biodiversidade e os ecossistemas tropicais. Porém, para isso é necessário estudar os padrões e entender como os organismos interagem com o ambiente e respondem às mudanças.

Esse é o objetivo do Tropimundo, que reúne institutos de ensino superior com longa experiência em florestas tropicais e ecossistemas costeiros tropicais. Nesse mestrado em biodiversidade, os alunos estudam botânica, zoologia e ecossistemas integrativos em instituições do mundo todo.

>>> Como fazer pós no exterior

Como funciona o mestrado Erasmus Tropimundo

O curso tem duração de dois anos – e um semestre é passado inteiramente nos trópicos – Amazônia, África, Ásia e/ou Austrália. É possível se especializar na evolução da flora, da fauna ou em ferramentas de informática que tratam e gerenciam dados sobre biodiversidade.

>> DAAD tem bolsa para mestrado em ecologia na Alemanha

O programa é composto por oito institutos em países europeus e quatro de países parceiros não europeus. As universidades que fazem parte do consórcio são: Universidade Livre de Bruxelas (Bélgica); Vrije Universiteit Brussel (Bélgica); Universidade de Sorbonne (França); Museu de História Natural (França); Universidade de Florença (Itália); Universidade da Guiana Francesa (Guiana Francesa); Université des Antilles (Guadalupe); Universidade de Dschang (Camarões); Universidade de Antananarivo (Madagascar); Université de la Réunion (Ilha de Reunião); Universidade de Ruhuna (Sri Lanka); Universiti Malaysia Terengganu (Malásia).

>> EPOS tem bolsa para mestrado na área do meio ambiente na Alemanha

Como funciona o mestrado Erasmus Tropimundo

No primeiro semestre do mestrado em biodiversidade, os estudantes começam em um centro europeu de sua escolha para adquirir conhecimentos básicos e semelhantes. No segundo, os estudos e as experiências de campo serão realizados em uma universidade de uma região tropical.

O terceiro semestre será uma uma especialização em uma instituição europeia diferente do primeiro semestre. Enquanto o quarto é dedicado à dissertação. Nesse momento, os alunos retornam ao país onde começaram os estudos.

>>> Visto de férias e trabalho na França: como tirar

Como são as bolsas para mestrado em biodiversidade

O mestrado em biodiversidade tem um custo de 9 mil euros por ano para estudantes de fora da Europa. No entanto, é possível concorrer a uma bolsa Erasmus Mundus para candidatos de países não europeus.

O benefício inclui o valor total do curso (18 mil euros), contribuição para viagens, instalação e visto e subsídio mensal de 1 mil euros. É importante lembrar que para bolsas Erasmus, o candidato não pode ter residido ou cumprido suas atividades em países europeus por mais de 12 meses nos últimos cinco anos.

>> Bolsas para intercâmbio em 2022

Requisitos e candidatura ao Erasmus Tropimundo

Para fazer o mestrado em biodiversidade, é preciso ter um diploma de graduação válido em biologia, ciências naturais, ciências do ambiente ou afins. Os candidatos também devem ter proficiência em inglês ou em inglês + francês. Se não souber francês, o estudante deverá selecionar uma combinação de instituições que não exija o conhecimento da língua.

>>Bolsistas Erasmus dão dicas sobre documentação e burocracia

Independentemente disso, no primeiro e no terceiro semestres, são oferecidos cursos de idiomas extra-curriculares básicos e especializados. As aulas terão base nas necessidades da trajetória do aluno.

Quem deseja aplicar para bolsa, deve se candidatar até 15 de janeiro.  As candidaturas são feitas através do site. Os documentos devem ser carregados durante a application.

Precisa de ajuda para candidatar em bolsas na Europa?

Nessa live, você pode ver nossa conversa com brasileiras bolsistas Erasmus Mundus e, inclusive, nossa mentorada Ana Camerano, que é bolsista do programa Euroculture. Caso você precise de ajuda na candidatura, veja mais sobre a mentoria do Partiu Intercâmbio e assista nossa live com mentorados aprovados em programas Erasmus e também em outras bolsas integrais na Europa:

Aqui você pode conferir o que nossos mentorados falam sobre nosso programa de auxílio.

Economize no pagamento da taxa de candidatura

Recomendamos fazer o pagamento da sua taxa usando a conta multimoedas do Wise (ex-Transferwise). A conta é gratuita e com ela você faz pagamentos da taxa de inscrição em processos de seleção em universidades ou junta dinheiro em moeda estrangeira com taxas muito menores. No lugar de pagar os 12% que seu banco cobraria, com o Wise você paga só 1,3% de taxa sobre a operação ou menos.

>> Visto para trabalhar na Alemanha

Saiba tudo sobre o programa
Vejas as respostas para as dúvidas frequentes
Acesse o portal de candidaturas

Toda semana tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no TikTok, no Twitter e no LinkedIn. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Já quem quer receber alerta de novas bolsas de estudo pode se inscrever no nosso canal no no Telegram ou na nossa newsletter é grátis. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail. Pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post. A gente também presta consultoria para orientar quem quer estudar no Exterior entre em contato e realize o sonho de estudar fora!

Jaqueline Crestani

Ver Comentários

  • Caso o período de inscrição ocorra antes do período em que apresentarei o Tcc e obterei o meu diploma, posso enviar outro documento para poder continuar no processo seletivo, e posteriormente enviar o meu Diploma assim que recebê-lo?

  • Presados Senhores-
    Gostaria antes de mais nada ter uma bolsa de estudos para alemanha - mas primeiro gostaria de aprender a língua alemã.
    Pois sou psicóloga clínica com mestrado em gerontologia social- e o que me impede estudar na alemanha é a barreira da língua e uma porta aberta para estudar antes de tudo alemão. Sou lusa-brasileira -vivendo e radicada em Portugal- O que devo fazer consciente desta luta - aprender o alemão busco apoio e ajuda neste sentido e que esta porta se abra e me deixem passar. Grata - Dra. Graça Fontoura.

Posts Recentes

DAI: bolsa para professores de inglês nos Estados Unidos recebe inscrições

Você é professor de inglês da rede pública de ensino e quer se aperfeiçoar nos…

9 hours atrás

Universidade de Valladolid e Santander têm bolsas para mulheres das áreas STEM

Além do programa Iberoamérica + Asia de bolsas para mestrado, a Universidade de Valladolid e…

1 day atrás

Fundação para Ciência e Tecnologia dá bolsas para doutorado em Portugal

A Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT) portuguesa publicou o aviso de abertura do seu…

1 day atrás

Universidade de La Rioja: bolsa de espanhol na Espanha recebe inscrições

Tá precisando de uma bolsa de espanhol na Espanha, mas não pode passar tempo demais…

2 days atrás

AMIR: mestrado Erasmus em materiais avançados e reciclagem na Europa

O mestrado AMIR (Advanced Materiais: Innovative Recycling – Materiais Avançados: Reciclagem Inovadora, em tradução livre)…

4 days atrás

Bolsa para mestrado em cartografia em três países europeus

Mais uma oportunidade do Erasmus Mundus: bolsa para mestrado em cartografia em quatro instituições de…

4 days atrás