trabalhar no exterior

Programa seleciona professores para dar aulas de português no Exterior

O programa Leitorado, uma parceria da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) com o Ministério das Relações Exteriores, seleciona professores para dar aulas de português no Exterior em 17 países com bolsa.  Neste edital, os países participantes são: Alemanha, Argentina, Bélgica, Canadá, Cabo Verde, China, França, Guiné Bissau, Irlanda, Itália, Líbano, Moçambique, Paraguai, Rússia, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Uruguai.

Os selecionados para dar aulas de português para estrangeiros no Exterior recebem bolsa de estudos e auxílio para a viagem. Entre os pré-requisitos exigidos para participação no programa estão formação acadêmica (doutorado ou mestrado) e experiência no ensino de linguística, linguística aplicada, literatura brasileira ou cultura brasileira.

O programa tem início previsto para março de 2023. Os professores selecionados podem ficar de dois a quatro anos lecionando na instituição no Exterior e terão como benefício uma bolsa mensal e auxílio deslocamento.

>>> Mentoria do Partiu Intercâmbio para estudar fora com bolsa

Requisitos para dar aulas de português para estrangeiros no Exterior

  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos;
  • Ter aptidão física e mental para exercer as atividades pretendidas;
  • Possuir graduação na área de licenciatura em linguística ou em letras;
  • Ter experiência em ensino de português;
  • Possuir formação acadêmica (doutorado ou mestrado) nas áreas de linguística ou letras e experiência no ensino de linguística, linguística aplicada, literatura brasileira, cultura brasileira;
  • Não acumular bolsa ou benefício financeiro de qualquer natureza concedido por agência pública federal durante o programa;
  • Possuir comprovante válido de proficiência no idioma definido pela instituição no Exterior.

>>> Como fazer pós-graduação no Exterior

Provas de proficiência aceitas no programa de Leitorado da Capes

O programa de leitorado da Capes para dar aulas de português para estrangeiros seleciona professores para darem aulas em diversos países. Assim, os requisitos de comprovação de proficiência dependem bastante de país para país. Confira os requisitos de cada idioma.

Como comprovar proficiência em inglês

  • Certificado do Test of English as a Foreign Language (TOEFL)TOEFL ITP: pontuação mínima de 527 e validade de dois anos;
  • TOEFL Internet Based Test (IbT): pontuação mínima de 71 e validade de dois anos;
  • IELTS: mínimo de 6,0 pontos, sendo que cada parte (listening, reading, writing e speaking) deve ter nota mínima de 5, e validade de dois anos;
  • Certificado Cambridge: FCE (First Certificate in English) mínimo B2, CAE (Cambridge English Advanced)  mínimo C1, CPE (Cambridge Proficiency English) mínimo C2, sem prazo de validade;
  • Pearson Test of English (PTE): Academic com mínimo 59 ou General com Nível 3.

Como comprovar proficiência em francês

  • TCF TP (Tout Public) completo – Test de Connaissance du Français: mínimo B2, validade de dois anos (o candidato deverá realizar no mínimo as provas obrigatórias);
  • TCF (Capes) completo – Test de Connaissance du Français: mínimo B2, validade de dois anos;
  • DALF – Diplôme Approfondi de Langue Française: mínimo C1, sem prazo de validade;
  • DELF – Diplôme d’Études en Langue Française: mínimo B2, sem prazo de validade.

Como comprovar proficiência em espanhol

Como comprovar proficiência em italiano

  • IIC – Istituto Italiano di Cultura: teste Lato Sensu, mínimo de B2, validade de um ano;
  • CELI – Certificato di Conoscenza della Lingua Italiana: mínimo CELI3, sem prazo de validade;
  • CILS – Certificazione di Italiano come Lingua Straniera: mínimo CILS due B2, sem prazo de validade.

Como comprovar proficiência em alemão

  • Certificado do Instituto Goethe: mínimo de B2, sem prazo de validade;
  • TestDaF – Test Deutsch als Fremdsprache: mínimo de TDN3, sem prazo de validade;
  • onSET – online-Spracheinstufungstest: mínimo de B2, sem prazo de validade;
  • DSH – Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang: mínimo de DSH1, sem prazo de validade.

>>> Conheça as principais provas de proficiência em alemão

Vale observar que não será exigido certificado de proficiência aos candidatos que apresentarem diplomas de graduação ou pós emitidos no idioma exigido pela universidade sede do leitorado. Além disso, caso não haja candidatos que preencham os requisitos de proficiência exigidos, poderão ser pré-selecionados candidatos que comprovem domínio no idioma de outra forma — por exemplo, com comprovante de residência de pelo menos um ano em um país cuja língua oficial seja a mesma da vaga pleiteada.

>>> Melhores bolsas de estudos com inscrições abertas

Onde os selecionados para dar aulas de português no Exterior trabalham

Os professores selecionados para dar aula de português no Exterior trabalham nas universidades conveniadas com o programa. Por isso, é recomendado ler bem o edital para entender bem o perfil buscado por cada universidade e também para saber os valores extras oferecidos em cada país. Entre as instituições que vão receber professores brasileiros pelo programa da Capes estão a Universidade de Sorbonne, na França, a Universidade de Bolonha, na Itália, e a Universidade de Quebec, no Canadá.

As inscrições para o programa precisam ser feitas online até 30 de setembro de 2022. A divulgação final dos selecionados para dar aula de português no Exterior deve ser feita até dezembro de 2022. Dúvidas sobre a seleção ou o programa podem ser enviadas para inscricao.leitorado@capes.gov.br.

Saiba mais sobre as bolsas
Veja o edital
Confira o anexo que descreve os países e oportunidades
Inscreva-se

Toda semana tem vídeo novo no nosso canal no YouTube. Assina aí pra não perder nadinha. A gente também está no InstagramGoogle NewsTikTok e no LinkedIn. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Já quem quer receber alerta de novas bolsas de estudo pode se inscrever no nosso canal no no Telegram ou na nossa newsletter é grátis. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail. A gente também presta consultoria para orientar quem quer estudar no Exterior entre em contato e realize o sonho de estudar fora!

Bruna Passos Amaral

Bruna Passos Amaral é jornalista, viajante, entusiasta da educação. e apaixonada por idiomas. Na bagagem da criadora do Partiu Intercâmbio, já pesam nove intercâmbios - dois nos Estados Unidos, seis na Alemanha e um na Finlândia - e passeios por 30 países.

Ver Comentários

  • souprofessor de biologia formado em ensino a biologia com habilidades em quimica com lingua oficial porgues e interessado em transmitir meus conhecimentos aos irmaos doutros paises.

Posts Recentes

Bolsa para mestrado em economia agrícola na Alemanha do DAAD na Universidade de Hohenheim

Como sabemos, a agricultura tende a se desenvolver ainda mais nos próximos tempos. Com uma…

4 days atrás

Science Ambassador: bolsa para graduação nos EUA em ciências recebe inscrições

Meninas e mulheres interessadas em fazer a graduação nos campos da ciência, tecnologia, engenharia e…

5 days atrás

Fulbright tem bolsas para pesquisa em Ciências do Patrimônio nos EUA

Divulgação/Heritage Science Research and Testing Branch Além das outras oportunidades nos EUA que já publicamos…

5 days atrás

Universidade de Lausanne dá bolsas para mestrado na Suíça

A Universidade de Lausanne está recebendo candidaturas para o seu edital de bolsas para mestrado…

5 days atrás

Prêmio Ericsson: concurso premia artigos acadêmicos com viagem à Suécia e valor em dinheiro

A primeira edição do Prêmio Ericsson de Produção Acadêmica sobre Propriedade Intelectual está recebendo inscrições.…

5 days atrás

Bolsa para doutorado em Londres na área da neurociência

O Sainsbury Wellcome Centre (SWC) é uma renomada instituição britânica na área da neurociência ligada…

5 days atrás