yale university

Yale University: como estudar em uma das principais universidades dos EUA

Quando se fala em fazer faculdade ou pós-graduação nos Estados Unidos, alguns nomes costumam vir à mente, entre eles o da Yale University. De fato, a instituição de ensino superior é uma das principais universidades americanas e é uma das integrantes da Ivy League.

De acordo com o QS World University Rankings 2024, Yale é a 16ª melhor universidade do mundo, e a 9ª dos EUA. Parece pouco? Há de se considerar que o país é enorme e domina esse ranking (e outros também) – neste caso, entre as 20 primeiras, dez são americanas.

Por outro lado, já falamos aqui no Partiu que a escolha sobre onde estudar não pode se basear apenas nesses rankings – que, aliás, precisam ser vistos sempre com um olhar crítico. Mas, é verdade também que a Universidade Yale é uma universidade importante e, justamente por isso, atrai o interesse de muitas pessoas que querem estudar fora.

Sendo assim, preparamos um artigo não apenas recheado de informações sobre a instituição, mas também com um relato de uma intercambista brasileira que passou por lá: a Thais Vianna, bolsista do FLTA que teve a experiência de dar aulas na universidade. Acompanhe para conferir tudinho!

>> Onde achar bolsa para fazer graduação nos EUA

O que é a Yale University?

A Yale University é uma instituição de ensino superior privada localizada em New Haven, Connecticut, na região nordeste dos EUA. Desde a sua fundação em 1701, dedica-se a expandir e compartilhar conhecimento, inspirar inovações e preservar informações culturais e científicas.

Para tanto, a instituição é focada em pesquisa e conta com uma ampla variedade de departamentos, escolas, centros, museus e organizações afiliadas.

No mais, outra informação importante sobre a Yale University, que é também um dos motivos pelos quais ela é tão conhecida, é o fato de que ela faz parte da Ivy League. Para quem não sabe, trata-se da liga desportiva universitária da costa leste dos EUA.

Você pode estar pensando: “e daí”? O ponto aqui é que isso não tem relação apenas com esportes. Ser membro da liga é, atualmente, sinônimo de excelência acadêmica, uma vez que as suas integrantes são oito universidades americanas super antigas e importantes:

  • Yale University;
  • Brown University;
  • Columbia University;
  • Harvard University;
  • Princeton University;
  • Pennsylvania University;
  • Dartmouth College;
  • Cornell University.

>>> Como conseguir uma bolsa para estudar nos Estados Unidos

Quais são os cursos oferecidos pela Yale University?

A Universidade Yale oferece um leque bem variado de programas em diversas áreas – Ciências Sociais, Humanidades, Saúde e Medicina, Ciência Física, Ciências Biológicas e Engenharia.

Os programas e departamentos da Yale estão listados abaixo:

  • Estudos Afro-americanos;
  • Estudos Africanos;
  • Estudos Americanos;
  • Anestesiologia;
  • Antropologia;
  • Matemática Aplicada;
  • Física Aplicada;
  • Estudos Arqueológicos;
  • Arquitetura;
  • Astronomia;
  • Ciências Biológicas e Biomédicas;
  • Engenharia Biomédica;
  • Bioestatística;
  • Biologia Celular;
  • Fisiologia Celular e Molecular;
  • Engenharia Química e Ambiental;
  • Química,
  • Centro de Estudos Infantis;
  • Epidemiologia de Doenças Crônicas;
  • Clássicos;
  • Ciências Cognitivas;
  • Literatura Comparada;
  • Medicina Comparada;
  • Biologia Computacional e Bioinformática;
  • Ciência da Computação;
  • Dermatologia;
  • Estudos Modernos;
  • Ciências da Terra e Planetárias;
  • Línguas e Literaturas do Leste Asiático;
  • Estudos do Leste Asiático;
  • Ecologia e Biologia Evolutiva;
  • Economia;
  • Engenharia Elétrica;
  • Medicina de Urgência;
  • Engenharia e Ciências Aplicadas;
  • Língua e Literatura Inglesa;
  • Ciências da Saúde Ambiental;
  • Epidemiologia de doenças microbianas;
  • Etnia, Raça e Migração;
  • Estudos Russos e Europeus;
  • Patologia Experimental;
  • Cinema e Media Studies;
  • Estudos Florestais e Ambientais;
  • Francês;
  • Genética;
  • Alemão;
  • Assuntos Globais;
  • Gestão de Cuidados de Saúde;
  • Política e Gestão de Saúde;
  • História;
  • História da Arte;
  • História da Medicina;
  • História da Ciência e da Medicina;
  • Humanidades;
  • Imunobiologia;
  • Medicina Interna;
  • Economia Internacional e do Desenvolvimento;
  • Medicina Investigativa;
  • Estudos Italianos;
  • Estudos Judeus;
  • Medicina Laboratorial;
  • Estudos Latino-Americanos;
  • Direito;
  • Linguística;
  • Administração;
  • Matemática;
  • Engenharia Mecânica e Ciências dos Materiais;
  • Estudos Medievais;
  • Patogênese Microbiana;
  • Microbiologia;
  • Estudos Modernos do Oriente Médio;
  • Biofísica Molecular e Bioquímica;
  • Biologia Molecular, Celular e do Desenvolvimento;
  • Música;
  • Línguas e Civilizações do Oriente Próximo;
  • Neurologia;
  • Neurociência;
  • Neurocirurgia;
  • Enfermagem;
  • Obstetrícia, Ginecologia e Ciências Reprodutivas;
  • Oftalmologia e Ciências Visuais;
  • Ortopedia e Reabilitação;
  • Patologia;
  • Pediatria;
  • Farmacologia;
  • Filosofia;
  • Física;
  • Ciência Política;
  • Psiquiatria;
  • Psicologia;
  • Saúde Pública;
  • Radiologia e Imagens Biomédicas;
  • Estudos Religiosos;
  • Língua e Literatura Eslava;
  • Sociologia;
  • Estudos do Sul da Ásia;
  • Espanhol e Português;
  • Estatística e Ciência de Dados;
  • Cirurgia;
  • Estudos de Teatro e Performance;
  • Radiologia Terapêutica/Radiação Oncológica;
  • Urologia;
  • Estudos sobre Mulheres, Gênero e Sexualidade.

Agora, se você quiser conferir a lista de Majors da Universidade Yale, é preciso consultar a página específica.

>>> Major, minor, double major: o que é e qual escolher?

Como entrar na Yale University?

Se você tem interesse em estudar na Yale University, saiba que é possível fazer graduação na Yale College e mestrado ou doutorado na Graduate School of Arts & Sciences ou em uma das 13 schools da universidade.

De acordo com os dados oficiais divulgados no site, atualmente, a Yale tem 6.590 estudantes de graduação e 5.344 de pós-graduação. Destes, 3.296 são alunos internacionais provenientes de 119 países diferentes. Isso representa um percentual de 22,3%.

Entre os países mais representados, estão China, Canadá, Índia, Reino Unido, Coreia do Sul, Alemanha e Brasil – isso mesmo, parece que a comunidade brasileira é mesmo grande por lá (a Thais até fala sobre isso, como você vai ver mais adiante).

>>> Melhores bolsas de estudos com inscrições abertas para 2023

Como fazer graduação na Universidade Yale?

Os candidatos internacionais que aplicam para fazer faculdade na Yale University devem seguir o mesmo procedimento e ter essencialmente os mesmo requisitos de candidatura que os outros estudantes.

Sendo assim, para se candidatar para a Yale College pela primeira vez, é preciso optar por uma das três formas de inscrição existentes:

  • Coalition Application com questões específicas para Yale;
  • Common Application com questões específicas para Yale;
  • QuestBridge Application com questionário Yale QuestBridge.

Trata-se de caminhos diferentes para se inscrever na universidade e não existe preferência por um deles em especial. Portanto, é importante ler sobre cada um e escolher o que você achar melhor – lembrando que deve se candidatar apenas por meio de um deles.

Além disso, os candidatos pagam uma taxa de inscrição de $80 e devem reunir a documentação necessária. Todos os documentos que não estiverem em inglês devem ser acompanhados de tradução oficial. Abaixo a lista:

  • Três cartas de recomendação (duas de professores e uma de um orientador);
  • Histórico escolar;
  • Certificado de proficiência de inglês (TOEFL, IELTS, Cambridge, DET ou InitialView);
  • Resultado de um teste padronizado, como ACT ou SAT (não é obrigatório para admissão no outono de 2024).

Neste último item tem, inclusive, uma ótima notícia: o teste é opcional para as admissões 2023-2024, ou seja, não é preciso ter pontuação do ACT ou do SAT para se candidatar neste ano, como é de praxe nas universidades americanas.

Os deadlines para aplicar para fazer graduação na Yale University são divididos em três categorias. A primeira é a Single-Choice Early Action e costuma encerrar no início de novembro – os estudantes internacionais devem se candidatar nesse prazo.

Todas as demais informações para estudantes internacionais, você encontra neste link.

>> Tudo sobre graduação nos EUA

Como fazer pós-graduação na Yale University?

No caso das candidaturas para pós-graduação na Yale University não existe um processo padrão, pois cada escola ou programa tem os seus requisitos e procedimentos para estudantes internacionais. Logo, é preciso pesquisar as informações de acordo com o curso que você deseja seguir.

Para exemplificar, para a seleção de mestrado na Graduate School of Arts and Sciences, é preciso ter diploma de graduação e certificado de proficiência em inglês (TOEFL ou IELTS). Conforme o Guidance for International Students, os interessados também precisam apresentar o histórico escolar com uma nota média (GPA) e uma escala.

O pedido de admissão nesses cursos começa no verão ou outono dos EUA do ano letivo anterior àquele que se pretende estudar. E mais: as datas variam de acordo com o curso em questão. Neste link, você pode conferir as datas da próxima sessão.

Assim como na graduação, todos os documentos precisam estar em inglês ou acompanhados de tradução. Além disso, existe uma taxa de inscrição de $105, mas é possível solicitar isenção.

>>> Dicas para ser aprovado em mestrado nos EUA de uma brasileira que estuda em Yale

Quanto custa estudar na Yale University?

Estudar na Universidade Yale, como era de se esperar, é bem caro. Na College University, a tuition para o ano letivo de 2023-2024 custa $64.700. Com acomodação e alimentação, o valor total fica em $83.880.

Para saber os valores de um curso de pós-graduação, é preciso consultar cada escola em específico. No caso da Graduate School of Arts and Science, a taxa do ano de 2023-2024 é de $48.300.

Existem bolsas para estudar na Yale University?

Segundo os dados divulgados pela Universidade Yale, 3.440 estudantes recebem bolsas ou algum tipo de subsídio para estudar. Basta abrir a página de Admissions da graduação, que você vai ler em destaque que a instituição busca ser “acessível para todos”.

De acordo com a instituição, ela atende 100% das necessidades financeiras demonstradas (sem empréstimos) e dá auxílio financeiro para 64% dos alunos da Yale College. Ainda segundo a universidade, os estudantes internacionais são elegíveis para as ajudas e as políticas para esses alunos é semelhante àquelas dos cidadãos americanos.

A Yale University afirma que seleciona estudantes de graduação com base no seu potencial acadêmico, independentemente da sua capacidade de pagamento. Os subsídios são baseados na avaliação das necessidades individuais. Os interessados devem preencher um formulário de ajuda financeira internacional na seção do site relativa à Financial Aid.

Quanto à pós-graduação na Graduate School of Arts and Science, todos os estudantes de PhD recebem uma bolsa que cobre o custo total do curso, além de salário anual, seguro saúde e auxílio para família (em caso de dependentes menores de 18 anos).

No caso do mestrado, a maioria dos estudantes não recebe apoio financeiro e deve pagar as taxas de matrícula. Contudo, alguns cursos podem oferecer bolsas ou subsídios, é preciso consultar o programa de seu interesse. No site da universidade, é possível encontrar uma estimativa de custos de vida na cidade.

>> Bolsa para intercâmbio de jovens nos EUA

Yale Young Global Scholars (YYGS): bolsa para estudantes do Ensino Médio na Yale University

Uma ótima oportunidade para quem deseja conhecer a Yale University é se candidatar ao Yale Young Global Scholars (YYGS), um programa de desenvolvimento de liderança para jovens de todo o mundo organizado pela Universidade Yale.

O programa reúne alunos talentosos para um curso de verão com o intuito de que aprimorem suas habilidades para pensar criticamente, desenvolver competências de comunicação e trabalhar junto com outros colegas e professores.

Existem cursos em diferentes áreas e sessões, normalmente no mês de junho e julho. As bolsas podem ser integrais ou parciais e, conforme as necessidades demonstradas, cobrir também custos de viagens

E se você está pensando “ah, legal, mas deve ser impossível ganhar essa bolsa”, saiba que vários brasileiros já foram contemplados pelo programa. Se quiser saber mais e ter umas dicas de quem conseguiu chegar lá, confere a nossa entrevista com a Mariana Rezende, que em 2018 ganhou bolsa integral para o curso de Politics, Law & Economics.

Quais famosos estudaram na Yale University?

A lista de famosos que estudaram na Universidade Yale é bem grande e composta, inclusive, por diversos políticos – vários presidentes dos EUA se formaram lá. Confere alguns nomes:

  • George W. Bush, 43º presidente dos EUA;
  • Bill Clinton, 42º presidente dos EUA;
  • Hillary Clinton, ex-secretária de Estado;
  • George H. W. Bush, 41º presidente dos EUA;
  • Gerald Ford, 38º presidente dos EUA;
  • Paul Giamatti, ator e diretor;
  • James Franco, ator;
  • Meryl Streep, atriz;
  • Lupita Nyong’o, atriz;
  • Jodie Foster, atriz;
  • Jennifer Connelly, atriz.

Experiência na Yale University: bolsista conta mais detalhes sobre a instituição

Depois de ler tudo isso sobre a Yale University, você deve estar bem curioso para saber como é o ambiente e a estrutura da universidade, né? Então, nada melhor do que ler o relato de quem passou por lá!

A Thais Vianna escreveu para o Partiu Intercâmbio e se dispôs a compartilhar a sua experiência na instituição como bolsista do FLTA.

Yale thais vianna
Thais no Campus (Arquivo pessoal)

O programa da Comissão Fulbright Brasil leva brasileiros com licenciatura ou bacharelado em língua portuguesa e/ou inglesa para dar aula de português em universidades americanas. A Thais foi selecionada para ir para a Universidade Yale na edição de 2022-2023 do edital. Confere a entrevista!

Vamos começar falando um pouco de Yale. Como é o clima da universidade?

A universidade é extremamente cosmopolita, e isso foi muito bom! Não tive nenhuma dificuldade de achar brasileiros e fiz amizade com pessoas de diferentes partes do mundo – Vietnã, Alemanha, Colômbia, Indonésia, para citar alguns. Como a universidade sabe que há uma grande diversidade de pessoas, ela promove alguns eventos em parceria com os departamentos para que os alunos se sintam acolhidos. Por exemplo, toda a comunidade discente pôde participar da celebração Hindu chamada Diwali. Outra vez os alunos de pós-graduação promoveram uma festa latina que tocou muito reggaeton e uma música da Anitta. Ah, eu e a outra FLTA, Laura, fizemos um carnaval brasileiro para nossos alunos e foi muito legal! hahahha

Yale Thais Carnaval
Carnaval brasileiro organizado pela Thais e outra FLTA para os seus alunos (Arquivo pessoal)

Como você se sentiu ao chegar lá?

Conhece a abreviação “FOMO”? Significa Fear of Missing Out e foi exatamente o que eu senti ao perceber que há muitas coisas extracurriculares a se fazer na universidade. Eu queria conhecer todas as bibliotecas, saber como eram as aulas de graduação e pós, comer todas as pizzas famosas – New Haven é conhecida por ter um estilo único de pizza – e fazer muitos amigos. E fora isso, estava a duas horas de distância de Nova York e estava super ansiosa para explorar essa cidade icônica.

Como é a estrutura da universidade?

Absurda! Tudo lá é em abundância e isso se dá também pelo fato de Yale ser a segunda universidade do país que mais recebe endowments. Para vocês terem uma noção, caso você não tenha um notebook para estudar, é só ir na biblioteca explicar sua situação que eles te emprestam um que vem lacrado na caixa. No meu caso, eu peguei um nas primeiras semanas e devolvi uns dias antes de embarcar de volta para o Brasil. Outra coisa que me chamou atenção foram os prédios. É uma mistura de prédios modernos e antigos. A academia, por exemplo, parece uma catedral gótica e é super equipada. Nem alunos e nem professores precisam pagar para frequentá-la.

yale thais
O shuttle que a Thais pegava todos os dias para ir para a universidade (Arquivo pessoal)

Na sua opinião, quais os diferenciais da Yale University?

  • Localização: não me sentia limitada, pois em uma viagem de trem eu conseguia chegar em outro estado tranquilamente. Além disso, a cidade de New Haven também conta com um aeroporto de pequeno porte.
  • Nome da universidade: quando eu ia em alguma conferência e falava para as pessoas que eu estava dando aulas em Yale, todo mundo ficava “UAU!!”.
  • Diversidade: não importa o grupo que você tenha mais afinidade, você vai encontrar sua galera lá. É claro, por se tratar de um outro país, nada vai ser exatamente igual aquilo que temos e sentimos no Brasil, mas dá para se divertir.
  • Infraestrutura: uma vez eu precisei fazer um trabalho e precisava de um livro que não tinha disponível na internet e nem nas inúmeras bibliotecas da universidade. Para resolver essa questão, eu preenchi um formulário no site da biblioteca justificando o por quê eu queria aquele determinado material. A biblioteca de Yale achou na biblioteca da Columbia University e trouxe de lá para mim.

Agora vamos focar mais na tua experiência. Como foi o processo de candidatura ao FLTA?

O processo seletivo, desde a inscrição até o resultado final, durou quase um ano. Eu costumo falar que a minha preparação pré-abertura das inscrições facilitou muito minha organização. Eu entrei em contato com ex-bolsistas para saber como foram as experiências e para tirar dúvidas sobre como funciona na prática as atividades de um FLTA. Além disso, me preparei financeiramente para cobrir a prova de proficiência e os custos de tradução de documentos – este último é caso você seja aprovado. A ansiedade foi minha pior inimiga, mas fico feliz por ter perseverado e ter conseguido no final.

O que sentiu/pensou quando ficou sabendo que iria para a Yale University?

Desde o momento da aplicação, Yale sempre foi meu sonho, mas eu sabia que existia a chance de ir para qualquer outra universidade. No dia que saiu o resultado que chamamos de “matching” e eu vi que iria para a única Ivy League da lista, eu comecei a chorar de emoção. Na hora me veio na cabeça: “Nossa, é possível!”, e esse foi um dos dias mais felizes da minha vida porque em vários momentos da minha trajetória acadêmica eu não me permiti sonhar achando que esses sonhos jamais seriam realizados, mas a verdade é que eles são possíveis, SIM!

Como foi a experiência de dar aulas em uma universidade tão importante?

Meus alunos foram uns fofos do início ao fim. Eu acabei sendo a professora principal ao invés de assistente nos dois semestres e consegui aprender muitas coisas com eles. No primeiro semestre dei aula em uma turma de intermediário e eu tinha 20 alunos, sendo 10 deles jogadores de futebol (o soccer mesmo). Eu achei isso o máximo e muito engraçado ao mesmo tempo. Como foi na época da Copa do Mundo, fizemos bolão dos resultados dos jogos e criamos um apelido para turma: Português F.C.

Já no segundo semestre eu tinha 10 alunos e foi uma turma muito especial, pois foi onde eu consegui compartilhar com eles minha paixão pela literatura brasileira. Toda sexta-feira fazíamos o “sextou” que era uma atividade livre. A mais marcante foi a “SALA DE ESCAPE DO PORTUGUÊS”, na qual os alunos chegaram na sala de aula e se depararam com pistas soltas que coloquei no prédio. O objetivo era me encontrar em uma das bibliotecas da universidade antes da aula acabar, caso contrário eles fariam uma atividade extra. E, sim, eles me encontraram!

Quais dicas você daria para quem deseja estudar na universidade?

Tentem conversar com as pessoas que estudam/estudaram lá para saber mais detalhes do departamento que você pretende fazer parte. Pesquise por moradias no site da universidade (Yale Off Campus Housing) e em grupos do facebook. O frio pode ser intimidador para quem é brasileiro, mas não deixe de fazer o que você deseja por causa dele, pois ficar isolado pode te deixar triste. Procure a comunidade brasileira no campus – a galera se ajuda muito!

>>> Sobre as bolsas da Fulbright

Precisa de ajuda para candidatar?

O Partiu Intercâmbio tem um programa de mentoria para estudar fora que já ajudou milhares de brasileiros a ganharem bolsas de estudos para estudar no Exterior. Confira no vídeo abaixo o que alguns dos nossos mentorados têm a dizer sobre o auxílio oferecido pela mentoria do Partiu Intercâmbio:

Aqui você pode conferir o que nossos mentorados falam sobre nosso programa de auxílio. A mentoria abre inscrições todos anos em janeiro e em julho e você pode se inscrever para receber avisos de quando as inscrições abrem e alertas de bolsas de estudos no Whatsapp.

Tá com dúvida se o acompanhamento completo da mentoria faz sentido pra você? Marque um horário individual pra tirar dúvidas e encontrar as melhores oportunidade pro seu perfil.

Economize em moeda estrangeira do Brasil

Recomendamos juntar dinheiro em moeda estrangeira e pagar a taxa da sua prova de proficiência usando a conta multimoedas do Wise (ex-Transferwise). A conta é gratuita e com ela você faz pagamentos da taxa de inscrição em processos de seleção em universidades ou junta dinheiro em moeda estrangeira com taxas muito menores. No lugar de pagar os 12% que seu banco cobraria, com o Wise você paga só 1,3% de taxa sobre a operação ou menos

Toda semana tem vídeo novo no nosso canal no YouTube. Assina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no TikTok e no LinkedIn. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever no nosso canal no no Telegram ou na nossa newsletter é grátis. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem alertas de bolsas de estudos segmentados e dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail.

Sobre o autor

Jaqueline Crestani

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Quem faz?

Bruna Passos Amaral é jornalista, viajante, entusiasta da educação e apaixonada por idiomas. Na bagagem, são nove intercâmbios – dois nos Estados Unidos, seis na Alemanha e um na Finlândia – e passeios por diversos países. Participe, mande relatos, perguntas ou sugestões. Os comentários no site são sempre respondidos!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e saiba das bolsas de estudos antes.

Redes Sociais