FLTA na Towson: A mais angustiante das primaveras - Partiu Intercâmbio




Eu queria escrever sobre a primavera: sobre como foi meu spring break (mini férias primaveris). Sobre como é bom sair pra rua quando o frio começa a ser vencido. Sobre como as árvores estão começando a florescer. Sobre como a natureza, com todas suas cores, faz Towson ficar mais bonita. Sobre como foi ver Washington pintada de rosa no festival das cerejeiras.

Eu queria escrever sobre minha viagem que não aconteceu. Sobre como estava frio em Connecticut. Sobre como foi bom rever alguns dos outros FLTAs (Foreign Language Teaching Assistants). Sobre o quão impressionante foi conhecer as universidades nas quais eles dão aula.

Bolsas nos EUA

 

Eu queria escrever sobre a declaração de imposto de renda aqui nos Estados Unidos  (tax return)– quem diria, eu, que sou um péssimo burocrata. Sobre como é demorado e trabalhoso preencher todos os formulários. Sobre como é ruim ter que enviar uma papelada pelo correio. Sobre como fiz errado a minha primeira declaração e sobre como tive que refazê-la. Sobre como essa reconciliação com a receita federal e estadual pode te fazer receber uma grana do governo ou pagar uns dólares a mais.

>> O que é ser FLTA

Eu queria escrever sobre a universidade: a rotina de ir para o campus no semestre de primavera. Sobre novas atividades. Sobre a mudança de humor com a chegada da nova estação. Sobre como estão as aulas presenciais que estou dando e estou fazendo.

Mas essa primavera foi diferente.

>>> Bolsas para professores no Exterior

Como uma tempestade que não estava na previsão do tempo, as pessoas foram pegas desprevenidas e as ruas se esvaziaram por conta do coronavírus nos EUA. O semestre de aulas presenciais de todas as instituições de ensino daqui de Baltimore County está cancelado. Boa parte do comércio fechou. Serviços básicos funcionam agora em horários especiais. Nos mercados, produtos de higiene estão em falta. Máscaras e luvas viraram vestimenta necessária.

No Aldi, todos os produtos tem limitação de duas unidades por pessoa. Os caixas usam máscara e luva, e apenas uma pessoa por vez pode ir pra esteira do caixa colocar suas compras.

A pandemia do COVID-19 nos impôs uma quarentena necessária. Agora, o fim do semestre na Towson University vai ser à distância. Minhas aulas são divididas em dois momentos. Nas segundas, envio exercícios, explicações sobre conteúdo/gramática/elementos culturais, atividades e textos pelo Blackboard, plataforma similar ao Moodle adotada pela universidade. Já nas quartas, as aulas são por videoconferência, com conversação ou apresentações. O lado bom de ter aula em casa é que tu pode fazer isso de pijama enquanto assa um pão. O lado ruim é quando, or causa do pão, o alarme de incêndio toca durante a chamada e os alunos não param de rir.

>>> Bolsas da Fulbright para estudar nos EUA

Essa situação implicou no fim antecipado como um FLTA (pelo menos fisicamente, em Towson). Mais ou menos. Como disse Ismael Caneppele, estar perto não é físico. As aulas vão seguir, mas agora lá do Rio Grande do Sul. De alguma forma, ainda me sinto perto dos meus alunos e meus colegas de trabalho.

Devido à pandemia – os EUA bateram o recorde de mais casos confirmados -, muitos voos para o Brasil estão sendo cancelados. Meu retorno era previsto para junho, mas até lá, eu corria perigo de ter meu voo cancelado e meu visto expirar. Ficaria ilegal aqui sem ajuda financeira da Fulbright. Por isso, minha volta foi antecipada para o dia três de abril. Agora só falta resolver minhas pendências: cancelar aluguel, luz, gás, internet e telefone, arrumar minhas malas e combinar minha mudança com minha chefa. Ah, e aproveitar a quarentena pra desenvolver minhas habilidades culinárias e tentar acabar com as comidas que tenho em casa.

Vou incorporar algumas receitas que fiz aqui à minha rotina no Brasil. Os cookies de aveia é uma delas

>>>Teaching Assistanships: a melhor maneira de financiar os estudos nos EUA

O verão, uma hora ou outra, vai chegar

Esse texto é uma despedida. Um tchau, até logo, adeus. Foi muito bom ter te conhecido. Obrigado. Valeu. Mesmo.

>>>Teaching Assistanships: a melhor maneira de financiar os estudos nos EUA

Como nunca gostei de despedidas, talvez é até melhor assim.  Sem uma formalidade, permanece um clima de suspensão, como se eu nunca tivesse saído.

É uma viagem da primavera pro outono. Não teria metáfora melhor. Pra todos nós.

Todas as bolsas de Estudo

Sobre o Autor:

 

João Pedro Amaral é professor de inglês e literatura em Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul. Seu projeto de letramento audiovisual para alunos de escolas públicas foi vencedor do 11o prêmio professores do Brasil na categoria ensino médio da região sul do Brasil e o levou para conhecer o sistema de educação no Canadá. Em 2019/2020, João vai passar um ano letivo dando aulas de português na Towson University, nos Estados Unidos, com bolsa do programa FLTA da Fulbright.

 

toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Quem tiver dúvidas, pode entrar no grupo do Partiu Intercâmbio no Facebook e postar por lá que a gente responde. Já pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

livros amazon paratiu intercambio