Intercâmbio no curso de direito: tem como? | Partiu Intercâmbio

Muitos estudantes ainda no Ensino Médio tem muuuitas dúvidas sobre se tem como fazer intercâmbio no curso de Direito. Mas eu sempre digo que a possibilidade de estudantes de Direito estudarem no Exterior existe, sim. É só você se informar direitinho. Inclusive, só olhar o Partiu Intercâmbio que tá sempre cheio de oportunidades pra quem estuda Direito e todos os outros cursos.

Oportunidades em Direito

Maaas, como eu não sou da área jurídica, convidei a advogada Jéssica Matias, que é especialista em Direito Previdenciário, para contar mais sobre a experiência dela de intercâmbio durante a graduação para acabar com esse mito de uma vez. A Jéssica é graduada pela UnB e, durante a faculdade, mais especificamente no 7º semestre (2015), arrumei as malas e parti para um intercâmbio acadêmico de 6 meses em Sevilha, capital da comunidade autônoma da Andaluzia, na Espanha.

jessica matias intercambio durante o curso de direito advogada tempo de advogada partiu intercambio sevilha

Jéssica Matias durante o intercâmbio em Sevilha em 2015

Convidei ela para escrever contando mais sobre o intercâmbio no curso de Direito em Sevilha e também sobre as possibilidades de intercâmbio para estudantes da área jurídica. Confiram:

Intercâmbio no curso de Direito é possível, por Jéssica Matias

“Desde que entrei na faculdade de Direito eu já tinha o objetivo de estudar no exterior e, mesmo com todas as restrições que escutamos por ser estudantes de Direito, nunca deixei de pesquisar (inclusive eu sempre acompanhei o Partiu Intercâmbio) e fui percebendo que existem sim várias oportunidades para quem é da área jurídica.

Em uma dessas pesquisas, descobri que a Assessoria Internacional da minha universidade tinha um programa de mobilidade acadêmica que acontece todo semestre. As parcerias preveem que os estudantes de intercâmbio não pagarão pelo aprendizado na instituição anfitriã. Por outro lado, cabe ao estudante arcar com os custos de ida e de manutenção no exterior.

>>> Como fazer intercâmbio na Graduação

Assim, resolvi aplicar e hoje posso dizer que foi uma das melhores experiências da minha vida, tanto pessoal como profissionalmente. Esse preconceito de que não tem como fazer intercâmbio no curso de Direito faz com que muitos estudantes desistam antes mesmo de tentar. Existem sim muitas oportunidades de estudar no exterior, seja na graduação, seja mestrado, doutorado, pesquisa ou cursos de curta duração. Mas é preciso PROCURAR e SE PREPARAR.

>>> Vale a pena fazer intercâmbio durante a faculdade?

Também ter a consciência de que a sua área de atuação pode facilitar ou dificultar uma experiência de intercâmbio no Exterior. Realmente o Direito é um pouco mais “engessado” que os outros cursos. Cada país tem seu ordenamento jurídico, com suas leis e regras próprias. Então muitas vezes o que aprendemos ao pé da letra em outro país não pode ser aplicado aqui no Brasil.

Como aplicar o conhecimento de um intercâmbio no curso de Direito

Apesar dessa limitação, o que vemos é que a cada dia surgem novas áreas que tem caráter mais amplo, além das fronteiras dos países, como o direito digital e o direito concorrencial. O próprio direito internacional é uma área muito interessante para os estudantes de Direito que sonham em fazer intercâmbio.

Mesmo quem for de outras áreas, pode tirar o máximo dessa experiência. Eu mesma sou da área de Previdenciário e não utilizei o conteúdo que eu aprendi na USevilla na minha vida profissional. Mas meu desenvolvimento pessoal e ter essa experiência no currículo me abriu muitas portas, que poderiam não ter sido abertas sem o intercâmbio.

>>> Precisa ter só nota 10 para fazer intercâmbio?

Independente da área, nós estudantes da área jurídica podemos nos valer de uma ferramenta valiosa: o Direito comparado. Aprender o sistema de outros países, observar como tudo funciona e tentar descobrir o que pode ser aplicado aqui no Brasil. Eu acredito verdadeiramente em estudar no exterior, adquirir conhecimentos e reverter essa oportunidade para tornar o nosso país um lugar melhor.

jessica matias intercambio durante o curso de direito advogada tempo de advogada partiu intercambio sevilha foto barcelona

Jessica em Barcelona durante o intercâmbio na Espanha

>>> Evento gratuito vai tirar dúvidas sobre mestrado em Direito nos EUA

Intercâmbio é valorizado na área do direito?

Na área do Direito, percebi que a experiência internacional é muito valorizada, assim como o conhecimento de outro idioma. Logo após o retorno fui selecionada para estagiar em um grande escritório em Brasília que atua para famosas empresas internacionais e notei que o intercâmbio influenciou positivamente na entrevista.

Além do currículo, no intercâmbio desenvolvi habilidades importantes que impactaram a minha carreira. Você precisa se virar sozinho em um país totalmente diferente, sem conhecer ninguém. Então aprende a lidar com pessoas, se comunicar, não ter vergonha de perguntar, correr atrás das coisas, ser independente. Isso traz uma desenvoltura enorme e é muito útil na vida profissional.”

_______________________

jessica matias intercambio durante o curso de direito advogada tempo de advogada partiu intercambio

Jéssica Matias é de Brasília e tem 26 anos. Jéssica é advogada especialista em Direito Previdenciário, Conselheira Jovem da OAB/DF e administradora do perfil @tempodeadvogada no Instagram, onde ela dá dicas maravilhosas sobre direito e estilo.  Durante a faculdade, Jéssica arrumou as malas e partiu para um intercâmbio acadêmico de 6 meses em Sevilha, capital da comunidade autônoma da Andaluzia, na Espanha.

 

 

Todas as bolsas

Ah, toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Quem tiver dúvidas, pode entrar no grupo do Partiu Intercâmbio no Facebook e postar por lá que a gente responde. Já pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *