Como é a seleção do UWC para bolsas de intercâmbio para o Ensino Médio

Início » intercâmbio » Como é a seleção do UWC para bolsas de intercâmbio para o Ensino Médio
Você quer ganhar a bolsa do UWC para fazer intercâmbio durante o Ensino Médio, mas tem dúvida sobre como é processo de seleção do UWC? A Amanda Barreto Salgueiro, de 16 anos, de Campos dos Goytacazes (RJ), foi selecionada para estudar no colégio da Itália do UWC e nos contou mais sobre o processo.
A Amanda ficou sabendo da oportunidade aqui pelo Partiu Intercâmbio e me escreveu em fevereiro de 2017 um daqueles e-mails que me lembra porque eu não largo o trabalho aqui no Partiu. Ela contou que foi selecionada para a fase final e que em breve ia saber se ia ganhar ou intercâmbio ou não. Pra mim, é super emocionante ter gente como a Amanda escrevendo pra contar seus sonhos e como esse site os ajudou a seguir em frente <3 A Amanda, assim como muita gente, não passou desistiu no primeiro não e agora embarca pro seu primeiro intercâmbio em breve.

Como é o processo de seleção do UWC para bolsas de intercâmbio?

“Eu conheci a UWC em 2014 e tentei o processo seletivo pela primeira vez em 2015, quando estava no primeiro ano do ensino médio. Ainda nessa época, acreditava que havia um perfil fixo para um aluno UWC, coisas que se devia fazer para se destacar no processo seletivo. Quando saiu o resultado da primeira fase daquele ano e vi que não havia passado fiquei realmente frustrada, porque em verdade havia toda uma expectativa, aquela idealização. Mas a vida seguiu, me permiti conhecer mais a fundo o movimento, e decidi que tentaria novamente no ano seguinte. E foi assim.

Como é o processo de seleção do UWC amanda salgueiro bolsista uwc partiu intercambio

Amanda Salgueiro vai estudar no colégio UWC da Itália

 A primeira fase aconteceu em setembro, fiz a prova de matemática, português, conhecimentos gerais (cai bastante atualidades, lógica e a redação. A prova em si é tranquila, assim como a redação, que têm dois temas para escolha e bastantes folhas para escrever. O resultado saiu apenas no final de dezembro, e eu nem pensava direito quando abri a lista e vi meu nome lá, logo o primeiro, por causa da ordem alfabética!

Não é bem uma entrevista, mas uma conversa

A segunda fase era a entrevista, que seria realizada em janeiro, em São Paulo, já que eu sou do Rio (é possível realizar via skype). A fase presencial me deixou um pouco mais tensa e nos dias que se antecederam só conseguia pensar nisso. Apesar disso, cheguei cedo no local da entrevista e haviam outros candidatos e também ex-alunos e conversamos bastante o que me deixou bem relaxada. A entrevista em si, foi bem diferente do que eu esperava, nada de interrogatório! Funcionou como uma conversa, onde contei mais sobre mim e os selecionadores faziam perguntas sobre o que eu ia relatando, com a intenção de me conhecer melhor. Demorou duas semanas para sair o resultado e foi a pior espera. Eu recebi a notícia por ligação: eu havia passado para o convívio, a última fase.

Convívio: a última fase da seleção do UWC

O convívio foi, sem dúvidas, a fase mais intensa e incrível do processo. Conhecer todas aquelas pessoas, os selecionadores e passar com eles três dias, desenvolvendo várias atividades, dinâmicas, num sítio no interior de São Paulo. Depois disso, era a (dolorosa) espera do resultado final.

O processo inteiro foi de muito autoconhecimento e eu tinha certeza de ter feito o que estava ao meu alcance e que também fui eu mesma. Você percebe que não existe um perfil certo para a UWC. Óbvio que que existem características necessárias a um aluno como ser independente, ser tolerante e ter muita vontade de aprender, mas não coisas que se deve ou não fazer e gostar, somos todos muitos diferentes e mesmo assim compartilhamos o desejo pelo desenvolvimento de um mundo melhor.

E assim, recebi a noticia cerca de um mês depois: havia sido selecionada para estudar no UWC Adriatic, na Itália. A escolha do país é baseada na quantidade de vagas, as bolsas disponíveis, o perfil do aluno a decisão é completamente do comitê de seleção. Foi uma alegria enorme e, como alguém que já participou do processo posso dizer que sim, dá uma descrença quando se encara um processo longo, há muitos momentos de ansiedade, mas eles acabam se fazendo necessários!

Minha dica é: relaxem e deem o melhor de si, sem perderem a essência! E acreditem, vale muito a pena.”

Inscreva-se para a bolsa do UWC para fazer Ensino Médio no Exterior
Veja o relato da Jady sobre estudar no colégio UWC na Armênia

Veja mais bolsas para fazer intercâmbio no Ensino Médio
Veja todas as bolsas de estudo para fazer intercâmbio abertas

Se vocês tiverem mais dúvidas sobre o assunto ou quiserem que eu me aprofunde no tema trabalhar na Alemanha, assinem nosso canal no YouTubeAssina aí! Toda terça tem vídeo novo e eu adoro receber sugestões de tema. Só deixar elas aqui nos comentários do post.

COMENTÁRIOS