convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio high school world study

Tudo sobre High School: como convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio?

Mas é aí como convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio? Ainda na nossa série sobre intercâmbio de High School,  o tema é algo sobre o qual eu recebo muuuuuuitos emails desde que o Partiu Intercâmbio começou: “quero fazer intercâmbio, mas meus pais não deixam!”. Ao lembrar que eu fui pra Alemanha sozinha morar com uma família completamente desconhecida, minha mãe sempre diz: “até hoje não sei onde eu estava com a cabeça? deixar uma menina de 17 anos ir morar em outro país!”.

Óbvio que hoje, depois de ver o rumo que a minha vida tomou depois dessa primeira empreitada, ela fala brincando, mas a realidade é que muitos pais morrem de medo (com uma certa razão, né, afinal, eles são pais!) de deixarem seus filhos fazerem intercâmbio.  Então juntei neste post bons argumentos para convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio. A Mônica Rohr, psicóloga que trabalha na World Study preparando jovens para o intercâmbio há 12 anos, me deu uma ajuda. Confere:)

6 dicas para convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio

1- Pesquise muito sobre o programa que você quer fazer

Como já disse antes, existem todos os tipos de programa possíveis e imagináveis: cursos de língua de pouca duração, High School no Exterior, cursos de língua associados a outras atividades, como arte, esportes, etc. O primeiro passo é ver como cada um deles funciona e ver qual deles é o que você gostaria de fazer. Eu já disse aqui que, na minha opinião, High School no Exterior é o melhor tipo de programa para aprender MESMO um idioma e se inserir numa nova cultura. Só que para ser convincente, você precisa ter paixão, aquela vontade enorme, muito enorme, de fazer algo. Então, aproveite a internet para juntar e descobrir tudo que você puder sobre o país para onde você pretende ir. Quando eu fui fazer intercâmbio, passei meses lendo sobre o assunto, pesquisei preços e um belo dia apareci pros meus pais com tudo na ponta do lápis. Ficou difícil dizer não.

>> As melhores bolsas para intercâmbio no Ensino Médio

2- Mostre que você tem maturidade 

Deixar um filho passar um ano ou seis meses longe de casa requer MUITA confiança na própria criação. Mostre pros seus pais que você é maduro o suficiente para passar uma temporada longe de casa: ajude nas tarefas domésticas sem ninguém pedir, não se meta em encrenca, cumpra combinações, respeite as regras. Se seus pais tiverem certeza que criaram você para ser um adolescente íntegro e responsável, eles não precisam ter medo: uma temporada fora só vai deixar você ainda mais maduro e pronto pra vida adulta e profissional. A Mônica da World Study lembra ainda que é importante você mostrar que vai ser capaz de aguentar o tempo distante, ser independente na realização de suas obrigações, que vai continuar sendo bom aluno no colégio. “É importante mostrar que você vai saber usar de forma positiva a liberdade que os pais estão dando”, explica.

>>> Dando a real para quem quer fazer high school no Exterior

3- Prove que você é bom de economia

Passar um ano fora geralmente requer um esforço financeiro das famílias. Então, se mostre disposto a ajudar seus pais a economizar. Aquelas pequenas coisinhas do dia a dia já ajudam: desligar as luzes, não gastar mais água do que precisa, maneirar na conta do telefone. Deixe claro que você também sabe segurar suas finanças, não precisa parar de fazer tudo que você gosta, mas tente guardar um pouco do seu dinheiro e, na hora de gastar, se pergunte se você precisa mesmo daquilo. Os pais se sentem mais seguros quando sabem que os filhos têm noção de como gastar dinheiro de maneira comedida.

>>> Dicas para economizar para fazer intercâmbio

4- Apresente pro seus pais pessoas que viajaram

Se você tem algum amigo que já fez intercâmbio, apresente ele pros seus pais! Às vezes, intercâmbio parece uma coisa tão absurda e distante, conhecer alguém de carne osso que já foi e que tem mil histórias para contar, sempre ajuda a diminuir o medo. Outra dica é procurar agências sérias e com experiência no mercado para o seu intercâmbio, seus pais precisam ter certeza de que você vai receber todo o apoio necessário quando estiver fora do país. Por isso, é muito importante fechar com quem tenha uma ampla estrutura no exterior para lidar com os imprevistos que podem aparecer. A Mônica da World Study lembra um aspecto bem importante que os pais nem sempre se dão conta: durante o intercâmbio de High School tudo é bem regrado! “Fazer intercâmbio é uma oportunidade de começar a experimentar a separação, a distância de forma controlada, com suporte dos parceiros no exterior e com nosso apoio aqui! É importante que os pais saibam que os filhos não estarão totalmente soltos, já que existe uma organização que prima pela segurança durante a nova experiência”, explica.

>>> Como organizar um intercâmbio sem agência

5- Lembre que um ano passa rápido e a tecnologia tá aí para ajudar na distância

Com Facebook, Facetime, Whatsapp e Skype é muito mais fácil ficar perto, mesmo longe. Pouco mais de 10 anos atrás, lá em 2003 quando eu vim para a Alemanha passar um ano a coisa era bem diferente. A família com quem eu morava só tinha internet discada e para matar a saudade era só ligando uma vez por mês ou mandando longos e-mails. Hoje, recebo fotos e mensagens de voz de todos os meus amigos o tempo inteiro no Whatsapp e ninguém precisa gastar fortunas pra isso. A tecnologia ajudou muito quem passa uma temporada longe de casa, mais um motivo para se aventurar no mundo: você vai desbravar outros cantos e vai levar no bolso todo mundo que você ama junto. Quer coisa mais legal que isso?

>>> Dicas sobre intercâmbios baratos

6- Ser fluente em um segundo idioma abre muitas portas na vida profissional

Minha mãe sempre brinca “ah, se eu tivesse tido a chance de estudar inglês quando era novinha!”. E ela tá coberta de razão, quanto mais cedo a gente se envolve com o aprendizado de uma nova língua, maiores são as chances de que a gente vai ter fluência fácil, fácil. Por isso, aproveitar a adolescência para morar fora e pegar fluência é a melhor ideia que você pode ter na vida e vai botar seu currículo na frente em qualquer seleção de emprego. Mais um bom motivo pros seus pais liberarem você para um intercâmbio durante a escola. Como se isso não fosse o suficiente, a psicóloga da World Study lembra que “hoje em dia é muito bom para o currículo as habilidades que um jovem pode desenvolver no seu intercâmbio, como a proatividade, independência, resiliência, saber lidar com diferenças e tomar decisões.”

Se você é pai ou filho e tem bons argumento para convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio, entre em contato comigo aí pelos comentários. Vou adorar saber das histórias de vocês 🙂

Precisa de ajuda para candidatar?

O Partiu Intercâmbio tem um programa de mentoria para estudar fora que já ajudou milhares de brasileiros a ganharem bolsas de estudos para estudar no Exterior. Confira no vídeo abaixo o que alguns dos nossos mentorados têm a dizer sobre o auxílio oferecido pela mentoria do Partiu Intercâmbio:

Aqui você pode conferir o que nossos mentorados falam sobre nosso programa de auxílio. A mentoria abre inscrições todos anos em janeiro e em julho e você pode se inscrever para receber avisos de quando as inscrições abrem e alertas de bolsas de estudos no Whatsapp.

Tá com dúvida se o acompanhamento completo da mentoria faz sentido pra você? Marque um horário individual pra tirar dúvidas e encontrar as melhores oportunidade pro seu perfil.

Economize em moeda estrangeira do Brasil

Recomendamos juntar dinheiro em moeda estrangeira e pagar a taxa da sua prova de proficiência usando a conta multimoedas do Wise (ex-Transferwise). A conta é gratuita e com ela você faz pagamentos da taxa de inscrição em processos de seleção em universidades ou junta dinheiro em moeda estrangeira com taxas muito menores. No lugar de pagar os 12% que seu banco cobraria, com o Wise você paga só 1,3% de taxa sobre a operação ou menos

Toda semana tem vídeo novo no nosso canal no YouTube. Assina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, Google News, TikTok e no LinkedIn. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Já quem quer receber alerta de novas bolsas de estudo pode se inscrever no nosso canal no no Telegram ou na nossa newsletter é grátis. Os apoiadores do Partiu Intercâmbio recebem dicas exclusivas no Whatsapp e também por e-mail. A gente também presta consultoria para orientar quem quer estudar no Exterior entre em contato e realize o sonho de estudar fora!

Sobre o autor

Bruna Passos Amaral

Posts relacionados

15 comentários em “Tudo sobre High School: como convencer seus pais a deixarem você fazer intercâmbio?”

  1. Quero ir morar na Itália e acredito que o intercâmbio vai ser uma porta para que eu me adapte ao local antes de eu me tornar maior de idade e formar minha vida lá. Espero conseguir ir :/

  2. Maria Eduarda Queiroz

    Oi Bruna, entrei no seu site hoje e já li vários artigos seus, e fiquei mais animada ainda para o meu intercâmbio. Eu quero ir para o Estados Unidos ou Canadá, pode até ser algum país que fale inglês (e eu tenho uma base muito boa) porém eu gostaria de fazer pela rede pública e pelo o que vi nos seus posts você fala mais sobre a rede particular. Quero entender melhor como faço pra realmente fazer um intercâmbio. Do tipo tenho que me matricular em um curso de inglês, e tals. Espero que me responda!!

  3. Me ajuda, por favor! Tenho 12 anos e ouvi falar de intercâmbio a pouco tempo mas quando ouvi já sabia que queria fazer, desde de então (algumas semanas atrás) estou juntando dinheiro e quando fizer 14 vou começar a trabalhar (quero fazer o intercâmbio pro Japão com 15) mas estou com medo de nn conseguir dinheiro o suficiente. E também, tem como ficar com uma família que já conhece?

  4. Eu quero muito fazer intercambio só que não sei como vou conseguir uma bolsa, estou disposta a pra isso. Só que meus pais não aprovam muito vou fazer 15 anos e eu não tenho condições financeiras pra pagar um intercambio. Queria saber se tem algum conselho pra me dar.

  5. Hey,Bruna espero que você me responda , eu e duas amigas queremos fazer intercâmbio (apesar de ser eu a quem está mais animada e procurando saber sobre o assunto e é bem possível que elas desistam mas.. ) nós não somos fluentes em inglês e na minha opinião nossas famílias não tem condições financeiras de bancar um intercâmbio agora e nossos pais são aqueles do tipo digamos difíceis de se convence ,você poderia nos dar dicas? Indicar hum..sei lá algum lugar onde poderíamos conseguir bolsas?Nós entraremos no ensino médio em 2016 ,nós temos entre 15 e 13 anos a mais nova fará 14 ainda esse ano .enfim eu poderia entrar em contato com você por email? eu me sinto mais segura dessa forma ou talvez em um DM no Twitter? Acho que já falei demais
    Desde já,Obrigada pela atenção!

  6. simone emanuele

    Meu sonho sempre foi fazer intercâmbio na França, especificamente em Paris, mas sempre teve aquele medo de não dar certo! E também pelo fato de eu não saber outros idiomas, eu acho que falando com meus pais eles deixariam, porque eles confiam em mim, mas sei lá! Será que eu não sabendo falar outro idioma, conseguiria sobreviver em outro país?! ;/

  7. minha amiga me falou sobre esse site hoje na escola e assim que ela começou a falar sobre o intercâmbio meus olhos brilharam pois esse é meu sonho desde que era apenas uma garotinha, mas estou meio desconfiada por que é uma oportunidade única mas muito estranho, amaria poder fazer um ano de intercâmbio nos estados unidos, espero que entenda meus motivos, não é sempre que uma oportunidade dessas aparece aqui no brasil e quando aparece na maioria das vezes é um golpe e sei que assim como eu minha mãe não permitirá que eu vá sem provas de que esse programa é sério. Então peço que você ou vocês me dê algumas provas. por favor eu quero muito ir.

    1. Sara, justamente por isso que eu falo no post que é importante procurar programas/agências com experiência no mercado. Milhões de jovens brasileiros já tiveram essa experiência e voltaram sãos e salvos de volta pra casa 😛 não sei o que você quer dizer com “me dê provas” heheh. Mas eu fiz intercâmbio em 2003 e tô aqui vivinha da Silva e foi uma experiência incrível 🙂

  8. Lembro que quando conheci esse site e comecei a pesquisar sobre intercambio e tals fiquei toda animada, mas quando eu fui falar pros meus pais, eles ligaram o ventilador na minha farofa: disseram que NUNCA deixariam a filhinha querida deles irem pra outro continente :/. Esse post me deu uma luz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Quem faz?

Bruna Passos Amaral é jornalista, viajante, entusiasta da educação e apaixonada por idiomas. Na bagagem, são nove intercâmbios – dois nos Estados Unidos, seis na Alemanha e um na Finlândia – e passeios por diversos países. Participe, mande relatos, perguntas ou sugestões. Os comentários no site são sempre respondidos!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se e saiba das bolsas de estudos antes.

Redes Sociais