Castelo de Drachenburg e ruína de Drachenfels: atrações perto de Colônia

Castelo de Drachenburg em Königswinter (clique na foto para ver galeria publicada pelo Der Spiegel)

Como pelos próximos tempos estou aqui na Alemanha, acho interessante voltar a postar sempre que der sobre passeios legais e lugares bacanas por aqui. Espero que vocês gostem. E lá vamos nós 😉

Semana passada, eu e alguns colegas de mestrado aproveitamos o dia em que não tivemos aula para ir no morro Drachenfels (normalmente traduzido como “pedra do dragão”), onde fica a ruína em que, supostamente, Siegfried matou o dragão. No meio do caminho até o topo, fica o castelo Drachenburg (ou castelo do dragão, em português), uma construção do fim do século 19 que parece uma mistura de castelo medieval, catedral gótica e Big Ben.

Vista da subida do morro Drachenfels

Vista da subida do morro Drachenfels. Olhem Bonn bem lá no fundo 🙂

Os dois ficam em Königswinter, uma cidadezinha que fica a mais ou menos meia hora de trem ou metrô de Bonn. O morro tem 321m de altura e do meio do caminho até o topo já dá para ver Bonn e as outras cidades da região que ficam na beira do Reno. É possível subir a pé, de carro, com o trem ou, pasmem, de jegue – mas esse meio de transporte é só pra crianças. Não sei vocês, mas eu que sou fã de Game of Thrones já fiquei empolgada só de ouvir os nomes dos lugares: pedra do dragão, castelo do dragão na cidade “inverno do rei” hihih.

A ruína de Drachenfels no topo do morro

A ruína de Drachenfels no topo do morro

Como ir até Drachenfels

Logo ao descer na estação de Königswinter, é só olhar para o lado esquerdo e você já vê o castelo e a ruína de Drachenfels no topo morro (na foto acima). A subida é bem tranquila, não leva mais de meia hora até o castelo (que fica no meio do caminho). Lá você pode decidir se entra ou segue a subida. Meu grupo preferiu não entrar, porque a ideia era aproveitar o dia de sol – coisa rara por aqui – na rua. O que eu, na verdade, achei bem bom. Tenho certeza que quando eu receber visitas aqui, vou voltar lá e, aí sim, entrar no castelo, que quase foi derrubado depois de passar anos abandonado e, com a ajuda de um empresário da região e da pressão popular, começou a ser restaurado em 1995. A reforma toda custou cerca de 44 milhões de dólares.

Mirante de Drachenfels

Do castelo, precisa de mais ou menos uns 30 minutos de trilha (tudo bem identificado no caminho) para chegar no topo de Drachenfels. Logo na chegada já tem um mirantes, um restaurante e dá para ver as ruínas bem no topo da montanha. Em dias claros e ensolarados, de lá, dá para ver Bonn e até as torres da catedral de Colônia. O lugar não tem grama, mas tem uns degraus onde dá para sentar, ficar admirando a vista e fazer um lanchinho. Nós ficamos lá umas boas horas e, nesse meio tempo, vários grupos de alemães com seus lanchinhos e garrafas de vinho branco sentaram ali para apreciar a vista.

>>> Viagem para a Islândia como se preparar

Mais uns passinhos para cima – tem uma trilha meios escondida pelo lado do restaurante – e você está nas ruínas. O “castelo” (hoje ruína) foi construído entre 1138 e 1167 pelo arcebispo de Colônia e foi originalmente concebido para a proteção da região contra ataques do lado do sul. Reza a lenda foi aqui que Siegfried matou o dragão Fafnir e depois disso se banhou no seu sangue. O único problema é que uma folha caiu no ombro do guerreiro e deixou o lugar vulnerável, Aí já viu, né? (alguém aí lembrou de Aquiles e seu calcanhar?).

Então, se você tiver um dia de sol à disposição pelas bandas de Düsseldorf/Colônia/Bonn, vale a pena visitar esse lugar com uma vista linda e cheio de história 😉

Castelo Drachenburg e ruína de Drachenfels

Drachenfelsstraße, 118
53639 Königswinter

Como chegar:
Metrô 66 (Siegburg-Bonn-Bad Honnef) até Königswinter/Clemens-August-Strasse ou Königswinter/Fähre

Trem regional até Königswinter

No mapa:

Todas as bolsas abertas

Ah, toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Quem tiver dúvidas, pode entrar no grupo do Partiu Intercâmbio no Facebook e postar por lá que a gente responde. Já pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post.

COMENTÁRIOS

6 respostas para “Castelo de Drachenburg e ruína de Drachenfels: passeio perfeito para dias ensolarados”

  1. Laís Vitória disse:

    Oi! Com 300 dólares americanos dá para passar uns 4 dias em Bonn? A hospedagem eu já tenho. Estou indo para as negociações climáticas da ONU em Bonn sem ter a menor noção de preços!! Obrigada.

  2. Edson Alviano disse:

    Bruna boa noite. Estou indo passar um dia em Colônia e pretendo passar um dia em Königswinter, e queria sua ajuda em dicas de como fazer o passeio até o castelo, pois não falo inglês fluente, e pretendo ir de trem até o Castelo. Você poderia me ajudar? Muito obrigado.

    • Edson, todas as estações de trem aqui na Alemanha têm a máquina da Deutsche Bahn pra comprar passagem. Nelas, você sempre pode trocar o idioma pra inglês ou espanhol. Lá é só pedir pra procurar os horários de trem pra de Colônia pra Königswinter e a máquina te deixa ver horários (imprimir itinerários) e também comprar passagens. É mais fácil do que você imagina 🙂

  3. Django disse:

    Bom ver fotos tuas.
    Beijos estrelados.

  4. Lucas disse:

    Que gostoso ler sobre o teu passeio, poste mais aventuras do lado daí!
    (ah, também me deixou com saudade de quando eu blogava de Tübs – até os emoticons são iguais!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.