Como é fazer Intercâmbio na China no Ensino Médio - Partiu Intercâmbio

Aos 17 anos, Leandro Müller Feiten foi parar em Tapei, em Taiwan, oficialmente parte da república da China, na Ásia oriental em 2012. A ideia inicial, como acontece com a maioria dos jovens, era ir para os Estados Unidos, mas isso acabou não sendo possível.

Bolsas na China

O estudante de Parobé, no Rio Grande do Sul, conseguiu uma vaga de intercâmbio pelo Rotary para ir para o país e resolveu então, encarar o desafio de aprender mandarim e passar um ano fazendo intercâmbio na China.

>>> Mais sobre intercâmbio na Ásia

Muito mais que conviver com uma nova cultura e um novo alfabeto, Leandro teve a coragem de aceitar uma proposta não muito comum para jovens que fazem intercâmbio no Ensino Médio: durante sua estada em Taiwan ele não vai frequentar a escola normal, mas sim o primeiro ano de um curso na faculdade. No tempo no país, ele já aprendeu algumas lições importantes, dá uma olhada no relato:

“Aqui a gente tem que aprender a se virar sozinho. Intercâmbio não é sempre mil maravilhas. É muito complicado lidar com a saudade de casa e isso faz com que às vezes a gente pense em voltar. No fim das contas, é passageiro e as experiências que temos e as coisas que aprendemos se sobressaem e tudo fica perfeito.

Por isso que o intercâmbio precisa ser uma ideia bem pensada e planejada. Ao contrário do que alguns pensam, não é uma viagem de férias. Vim aqui pra estudar e aprender alguma coisa de bom. Claro que é cheio de festas e partes divertidas, mas não podemos perder o foco principal. No meu caso,  aprender chinês.

Outra coisa que é importante, especialmente pra quem faz intercâmbio na China, é ter a cabeça aberta a novos jeitos de comer. No início, não é fácil se acostumar com a comida daqui. Ah e a comida chinesa de restaurantes no Brasil, não tem nada a ver com o que se come na Ásia. Hoje em dia já me acostumei com a comida e pra mim se tornou uma coisa muito boa. É legal que eles adoram comer diferentes tipos de vegetal e, então serve para experimentar. Até porque é para isso que o intercâmbio serve: experimentar o que você não conhece.”

Todas as bolsas abertas

Ah, toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Quem tiver dúvidas, pode entrar no grupo do Partiu Intercâmbio no Facebook e postar por lá que a gente responde. Já pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post.

COMENTÁRIOS

Uma resposta para ““Intercâmbio serve para experimentar o que você não conhece”, conta jovem fazendo intercâmbio na China”

  1. Yasmin disse:

    Como faço para conseguir uma bolsa da Rotary Club?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.