Bolsa para fazer Ensino Médio na América Latina recebe inscrições

Governo do Chile oferece bolsas de mestrado para brasileiros

Julho está bombando em termos de bolsas de estudos para fazer Ensino Médio no Exterior. Agora a AFS anunciou que vai oferecer bolsas para fazer Ensino Médio na América Latina. São diversas oportunidades de obter uma bolsa parcial para estudar na Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Colômbia ou Costa Rica. Os 15 selecionados poder fazer intercâmbio nesses países por valores absurdamente mais baixos do que o normal. As inscrições vão até 30 de setembro. Interessou? veja como participar

>>>Tem dúvidas sobre como é o intercâmbio no Ensino Médio? Veja nossa série Tudo Sobre High School

São 15 bolsas para os seguintes destinos: Argentina/Uruguai (5 vagas),  Colômbia (2 vagas),  Costa Rica (4 vagas). Chile (2 vagas) e Paraguai (2 vagas). O programa terá duração de um semestre acadêmico e o embarque será no primeiro semestre de 2016. São 10 bolsas para fazer intercâmbio pagando só US$ 500 e outras 5 em que o intercâmbio sai por US$ 1000. Para concorrer às bolsas de US$ 500, o candidato deverá comprovar renda familiar de até seis salários mínimos através de declaração anual da IRPF ou 3 últimos recibos de RPA (Recibo de Pagamento a Autônomo) ou documento equivalente. Pra vocês terem uma ideia, normalmente um intercâmbio de High School bem barato no mercado atual não sai por menos de US$ 5000 + passagem. Então, assim, a bolsa é parcial porque tem que pagar um pouquinho, mas tá praticamente de graça.

Podem se inscrever jovens de 15 a 18 anos que estejam cursando ensino médio (alguns países aceitam jovens que já tenham terminado o 3o ano e ainda não estejam na faculdade), tenham bom desempenho acadêmico (não pode ter repetido ano na escola, tenham conhecimento básico de espanhol.

>>> Veja relato sobre estudar na Republica Dominicana
>>> Veja relato sobre estudar na Colômbia

Todos os bolsistas ficam com o compromisso de promover o destino ao retornar ao Brasil, promover o Brasil no país de destino e de enviar um vídeo durante a experiência. O programa inclui passagem aérea internacional (ida e volta); seguro saúde, hospedagem em casa de família, livros escolares.

Para participar do processo seletivo para bolsa para fazer Ensino Médio na América Latina, é necessário entrar em contato com o comitê AFS mais próximo da sua casa. Veja aqui uma lista dos comitês AFS pelo Brasil. Depois do primeiro contato com o comitê, sua inscrição será validada e você será orientado sobre os  pré-requisitos específicos de cada país. Os candidatos devem também se inscrever no formulário online até 30 de setembro. Para ter acesso ao application, selecione a opção “Projeto de Bolsas – Viva um outro lado da América Latina – Embarque em 2016”. Os selecionados serão chamados para entrevista e uma orientação explicando sobre o intercâmbio, objetivos, funcionamento, expectativas, diferenças culturais, etc.

Inscreva-se
Veja o edital completo
Encontre um comitê AFS perto de você

COMENTÁRIOS

2 respostas para “Bolsa para fazer Ensino Médio na América Latina recebe inscrições”

  1. Helena disse:

    Olá Bruna, tudo bem? Fiquei interessada nesse intercâmbio, principalmente por aceitarem alunos recém-saídos do Ensino Médio, mas tenho uma dúvida quanto a isso aqui:

    “São 10 bolsas para fazer intercâmbio pagando sóe US$ 500 e outras 5 em que o intercâmbio sai por US$ 1000 (taxa de adesão + US$500 do programa). Para concorrer às bolsas de US$ 500, o candidato deverá comprovar renda familiar de até seis salários mínimos através de declaração anual da IRPF ou 3 últimos recibos de RPA (Recibo de Pagamento a Autônomo) ou documento equivalente.”

    Eu não entendi o seguinte: a bolsa não é integral? A bolsa de quinhentos, nós pagamos quinhentos e eles outros quinhentos? Estou confusa, se puder me ajudar, eu agradeço.

    • Vanderlei De Oliveira Cirino disse:

      Oi Helena. Permita-me esclarecer: pra América Latina as bolsas não são integrais, ou seja, não estamos falando de “custo zero”. Em todos esses casos existe uma taxa mínima de inscrição (500 dólares). A diferença é que tem 5 bolsas em que os estudantes vão pagar APENAS essa taxa (desde que comprovem aquela renda familiar). Já pras outras 10 bolsas, não precisa comprovar renda, mas além da taxa de inscrição paga + 500 dólares de custo do programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.