Duas bolsas em 2 anos: veja relato sobre intercâmbio nos EUA e na China

TOP China muralha da china santander letícia bittencourt

Letícia (esq.) ganhou bolsa do Santander para intercâmbio na China

 

Uma das coisas mais legais de fazer este site é poder compartilhar histórias de gente que conseguiu bolsas de estudos. Ainda mais quando o Partiu Intercâmbio teve um tantinho a ver com isso (sou uma mãe orgulhosa 🙂 ). Faz um tempinho que a Letícia Bittencourt Abreu Azevedo me escreveu para contar que ganhou não só uma, mas duas bolsas de estudos. A segunda, para a China pelo programa Top China do Santander, teve um dedinho do Partiu, inclusive.

Bolsas na China

 

SUSI (7)

Ela tem 23 anos e mora em Belo Horizonte/MG. Depois de 10 anos de estudo de inglês, a Letícia se arriscou (afinal, só tentando pra conseguir, né, gente!) numa bolsa da Embaixada Americana e, depois desta primeira experiência, não quis mais parar. Recém formada em Direito, ela esteve na China com a bolsa do Santander e nos contou sobre as duas experiências. Vejam que legal:

SUSI (1)
“O meu primeiro intercâmbio foi no ano de 2015. Fui selecionada pela Embaixada Americana para participar do SUSI (Study of United States Institutes) for Student Leaders on U.S. History and Government. O programa tem duração de seis semanas, é destinado para jovens universitários entre 18 a 25 anos de idade e tem como objetivo melhorar os conhecimentos sobre os EUA e aprimorar as habilidades de liderança.

SUSI (8)
A nossa temática era US History and Government. Portanto, o foco do programa era o ensino de eventos históricos americanos, a imersão na vida americana contemporânea, o incentivo aos debates políticos, sociais e econômicos em uma sociedade pluralista e a realização de trabalho voluntário na comunidade local.  Graças ao SUSI, tive a oportunidade de conviver e estudar, por dois meses,  com jovens líderes da Argentina, Chile e Uruguai.  O SUSI foi a minha primeira experiência fora e mudou a minha forma de ver o mundo e as pessoas, além de me ter aberto muitas portas. Pode parecer clichê, mas você nunca volta com a mesma mente e com as mesmas ideias após uma viagem.

TOP China (2)

O meu segundo intercâmbio foi em Julho de 2016. Fui selecionada pela minha faculdade para participar do programa TOP China do Banco Santander.  Eu já conhecia o programa, já tinha aplicado uma vez (sem sucesso) e tive forças para aplicar novamente com o depoimento da Ana Carolina aqui no Partiu Intercâmbio. O TOP China é um intercâmbio diferente de tudo aquilo que você possa imaginar. O programa é voltado para universitários, sem limite de idade, e tem por objetivo incentivar a cooperação bilateral para debate de temas globais, contribuindo com a internacionalização da atividade acadêmica.

TOP China (8)
O Santander ofereceu, nesta última edição, 86 bolsas. Contudo, a seleção dos estudantes é interna, ou seja, cada universidade tem/faz a sua. No caso da PUC Minas, consistia em avaliação/média do histórico escolar, análise de currículo, certificado de proficiência em inglês e carta de motivação.

TOP China (9)

Com base na divisão feita pelo próprio Santander, fui direcionada pra cidade de Beijing, onde estudei na Peking University (PKU). Foi extremamente maravilhoso poder estudar com alunos chineses algumas temáticas globais relevantes como, por exemplo, demografia chinesa e a política do filho único. Além das aulas (que normalmente iam das 9h às 17h), tínhamos visitas culturais patrocinadas pelo próprio banco, além de algum tempo livre para visitar outros pontos turísticos de nosso interesse pessoal.

TOP China (6)
O mais rico dessas três semanas foi poder estar em intenso contato com alunos brasileiros (de todos os Estados do Brasil) e chineses, a ponto de criarmos uma linda amizade pra vida toda e também por termos tido discussões extremamente ricas e interessantes.

TOP China (1)
Agora que estou formada, o plano é não parar: vou trabalhar com aquilo que amo, dar continuidade aos meus estudos e aplicar para um mestrado no exterior.  O Partiu Intercâmbio me ajudou muito a encontrar oportunidades e a me preparar para as seleções. O que espero é poder retribuir toda a ajuda ao motivar novos estudantes com potencial.

TOP China (7)
Se eu puder dar um conselho, este seria: Estudem, dediquem-se, engajem-se e arrisquem. Ouvir ‘não’ faz parte da trajetória. Só não consegue quem desiste. Quem quiser entrar em contato para fazer perguntas ou tirar eventuais dúvidas, é só falar comigo no Instagram.”

Todas as bolsas abertas

Ah, toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. A gente também está no Instagram, no Flipboard e no Twitter. Nesses canais, eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post. Já quem quer receber e-mail alertando de novas bolsas pode se inscrever na nossa newsletter. Quem tiver dúvidas, pode entrar no grupo do Partiu Intercâmbio no Facebook e postar por lá que a gente responde. Já pra saber mais sobre a Bruna e o Partiu Intercâmbio é só acessar esse post.

COMENTÁRIOS

2 respostas para “Duas bolsas em dois anos: relato sobre intercâmbio nos EUA e na China”

  1. Rute disse:

    Oi, eu estou buscando informações para o Sisu. Mas a questão parece um pouco confusa porque eles pedem pra entrar em contato com a embaixada. Por favor Letícia conta um pouco mais pra gente…

  2. DAIANE DIAS CURVELLO disse:

    Ótima oportunidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.