Salão do Estudante: dá para fazer intercâmbio sem gastar uma fortuna!

Início » intercâmbio » Dá para fazer intercâmbio sem gastar uma fortuna: descubra que sim no Salão do Estudante

Muita gente deixa o sonho de fazer intercâmbio de lado por medo do câmbio ou por achar que estudar fora só pode ser feito com muito dinheiro. Porém, existem diversos cursos que possibilitam fazer intercâmbio sem gastar todas as economias. Uma ótima maneira de encontrar esses cursos é visitar o Salão do Estudante. A  22ª edição do evento gratuito rola em setembro em 5 capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Salvador (confira datas e horários abaixo).

O evento reunirá instituições de países como Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, EUA, Finlândia, França, Irlanda, Portugal, Reino Unido e Suíça. Somente em São Paulo, mais de 200 instituições serão representadas para receber cerca de 15 mil estudantes.

>>> Encontre bolsas de estudos abertas

 

Possibilidades de estudar em Portugal

Portugal é um dos queridinhos dos brasileiros na hora de fazer intercâmbio durante o Ensino Superior. Afinal, se é para fazer mestrado ou universidade, é muito mais fácil fazer em português. O  Salão deste ano terá vários participantes de ligados ao governo ou a universidades de Portugal, como a Universities Portugal, com 15 membros, entre elas Universidade do Porto, Universidade de Coimbra, Universidade Católica Portuguesa e Universidade de Lisboa, a APESP (Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado) e o CCISP (Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos) com 22 membros. Vale destacar que as universidades portuguesas aceitam o ENEM para ingresso em suas instituições. O custo de uma graduação em Portugal sai mais em conta do que em muitas universidades brasileiras e pode chegar até metade do valor.

>>> Mais fácil estudar em Portugal: brasileiros poderão usar Enem para entrar na universidade de Coimbra
>>> Bolsas parciais para quem tem boas notas no ENEM fazer graduação em Portugal

 

Intercâmbio para os EUA e o Canadá

Canadá e Estados Unidos também estarão com delegações e representantes oficiais de escolas, universidades e instituições governamentais. Os EUA são o país com o maior número de representações na feira, entre elas, inclusive o EducationUSA, órgão oficial dos Estados Unidos para aconselhamento e preparação para intercâmbio na graduação e pós no país. Além disso, quem Quem quiser sentir o “gostinho”de como funcionam as aulas de inglês nos EUA poderá vivenciar a experiência durante o Salão do Estudante. Uma sala de aula será montada e professores de importantes universidades americanas darão aulas aos visitantes da feira. Informações sobre cultura do país e dicas de conversação também fazem parte da dinâmica. A participação é gratuita e as vagas serão limitadas e de acordo com a ordem de chegada, para se inscrever é preciso realizar um teste no dia do evento. O teste tem como finalidade avaliar o nível e o conhecimento do idioma de cada visitante. As aulas acontecerão apenas na cidade de São Paulo.

Informações sobre intercâmbio e trabalho no Exterior

Na feira, diversos países que permitem trabalho e estudo estarão presentes. É a maneira mais fácil de não se endividar para estudar fora. Na Austrália, por exemplo, é possível estudar e trabalhar. Para isso, é preciso fazer um curso de línguas, graduação ou pós-graduação que tenha duração mínima de 14 semanas. Um curso de 4 semanas de inglês pode sair por volta de US$ 1.200. Já o salário é, em média, de 13 dólares por hora, o que pode ajudar bastante na hora de cobrir as despesas do dia a dia, como alimentação, transporte e acomodação. É possível ainda conseguir trabalhos remunerados na sua área de estudo, com a ajuda da própria instituição de ensino.

 

Dá para fazer intercâmbio sem gastar uma fortuna?

Sim. Nem todo o curso no Exterior precisa custar o preço de um carro popular novo. No Salão, os visitantes vão poder conversar com representantes de escolas e agências e encontrar alguns pacotes com tudo (ou quase tudo incluído) por preços por volta de 2 mil dólares. Por mais ou menos essa quantia, por exemplo, dá para conseguir curso, acomodação, taxa de matrícula, taxa de acomodação e service de aconselhamento em um curso nos EUA de duas a quatro semanas. Outros destinos, como Buenos Aires, por exemplo oferecem condições nestes valores por um curso de um mês com tudo incluído. Ou seja: vá  ao Salão do Estudante com tempo e paciência para conversar, ouvir, perguntar e negociar!

>>>Confira a programação das palestras em cada cidade 

Quando e onde vai rolar o Salão do Estudante 2016

São Paulo
10 e 11 de setembro de 2016, das 14h às 19h
No Centro de Eventos Colégio São Luis (R. Luís Coelho, 323 – Consolação)
Inscreva-se gratuitamente

Rio de Janeiro (Copacabana)
13 de setembro de 2016, das15h às 20h
No Sofitel Rio de Janeiro (Av. Atlântica, 4240 – Copacabana)
Garanta sua vaga!

Rio de Janeiro (Barra da Tijuca)
14 de setembro de 2016, das 15h às 20h
No Windsor Barra Hotel ( Av. Lúcio Costa, 2630 – Barra de Tijuca)
Inscreva-se! É grátis

Curitiba
6 de setembro de 2016, das 15h às 20h
No Hotel Four Points by Sheraton( Av. 7 de Setembro, 4211 – Batel)
Inscreva-se

Belo Horizonte
18 de setembro de 2016, das 14h às 19h
No Hotel Mercure BH Lourdes (Av. do Contorno, 7315 – Lourdes)
Inscreva-se

Salvador
20 de setembro de 2016, das 15h às 20h
No Fiesta Bahia Hotel (Av. Antônio Carlos Magalhães, 741 – Itaigara)
Inscreva-se

 

salao do estudante 2016 dá para fazer intercâmbio sem gastar Tire suas dúvidas sobre o Salão no Estudante no site oficial do evento

 

>>>Confira a programação das palestras em cada cidade 

 

COMENTÁRIOS

2 respostas para “Dá para fazer intercâmbio sem gastar uma fortuna: descubra que sim no Salão do Estudante”

  1. Karol disse:

    Tenho uma dúvida. Eu sempre fui uma aluna razoável no colégio (já tirei até duas notas vermelhas :/ ), não me esforcei o suficiente e a palavra intercâmbio simplesmente não fazia parte da minha vida. Será que ainda assim haveria alguma esperança de conseguir alguma bolsa de estudo? Porque sei que as melhores faculdades procuram analisar o histórico do aluno e não creio que o meu seja favorável, devo perder as esperanças?

    • Karol, a única maneira de saber é tentando. Nem todas as bolsas exigem notas máximas, existem oportunidades que buscam por perfis bem específicos. Obviamente ter notas baixas não vai te ajudar, mas também não é necessariamente o fim do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *