Início » Bolsas de estudo » Relato sobre o Jovens Embaixadores: o meu primeiro intercâmbio

As inscrições para o concurso Jovens Embaixadores abrem todos os anos, por isso, publico aqui meu humilde relato sobre a primeira edição do programa, em 2002/2003 (tô velha), quando eu tinha 16 anos e fui a única participante do Rio Grande do Sul 🙂

 

Bruna Passos Amaral relato sobre o jovens embaixadores neve em washington dc

A primeira neve a gente nunca esquece

 

“Soa como um clichê enorme dizer que o concurso mudou muito a minha vida, mas é a mais pura verdade. Tudo teria tomado um rumo bem diferente sem esse programa. Hoje, o Jovens Embaixadores é super conhecido, tem milhares de inscritos no país inteiro, parcerias com empresas enormes e uma divulgação massiva. Em 2002, quando eu vi um cartaz colado na porta da minha sala de aula do curso de inglês, nem fazia ideia de que tipo de programa era aquele e nunca tinha ido além de Santa Catarina ou viajado de avião.

Bruna Amaral relato jovens embaixadores 2003

Faceirice da pessoa no campus da universidade em Tuscaloosa, no Alabama

Como dá para ver nas fotos, eu era uma sorridente cabeluda de 16 anos. Eu queria muito fazer intercâmbio, mas parecia uma coisa bem distante. Faltava um pouco mais de informação, faltava grana suficiente, mas vontade e empenho sempre tive de sobra. Por isso, toda vez que aparecia um concurso dando viagem como prêmio, lá estava eu, inscrita e disposta a participar.

Veja também:

>> Bolsas de estudos para quem ainda está na escola

A seleção do Jovens Embaixadores em 2002:

O processo de seleção para o Jovens Embaixadores, em 2002, foi simples comparado com o que é hoje: avaliaram minhas notas na escola, fiz uma redação em inglês, preenchi um monte de formulários. Um belo dia, recebi uma ligação para avisar que eu precisava fazer um passaporte, pois tinha sido selecionada. Eu, que até então nem conhecia o aeroporto Salgado Filho, iria pegar um avião com outros 11 adolescentes para passar três semanas nos Estados Unidos.

 

relato jovens embaixadores bruna passos amaral collin powell

Jovens Embaixadores de 2003, mais a nossa goup leader e Collin Powell

Como foi o programa:

Nos primeiros sete dias, ficamos em Washington, DC visitando museus, teatros, órgãos governamentais, pontos turísticos e escolas. Duas dessas visitas marcaram a viagem: o encontro com o então secretário de Estado Collin Powell no Departamento de Estado e a visita à escola Woodrow Wilson High School. A reunião com Mr. Powell fez a gente se sentir as pessoas mais importantes do mundo naquele dia (relevem, tínhamos só 16 anos) e o dia na escola americana me rendeu um amigo para a vida inteira, o Sam.

 

relato jovens embaixadores Bruna Amaral. Sam High School nos Estados Unidos

Sam, o americano mais brasileiro que o mundo já viu


As últimas semanas do programa, foram em Tuscaloosa, no Alabama. O grupo, que em sua maioria era formado por jovens ainda no ensino médio, teve duas semanas de aulas na universidade. Então, imaginem o deslumbre das 12 criaturas tendo aulas, morando e vivendo  em uma universidade americana. A gente se sentia num filme da sessão da tarde obvia e inevitavelmente.

Jovens Embaixadores 2003 na Universidade do Alabama. relato sobre o Jovens Embaixadores

Foto oficial para o “Year Book” do English Language Institute da University of Alabama. Foto: Arquivo Pessoal


E, foi essa a grande coisa que o concurso fez pela minha vida. Pois, assim como nesses filmes bobos, em que só no final a mocinha descobre que o poder está com ela – é só ter coragem para usar – me dei conta que só eu mesma poderia dizer qual era o limite. Então, era só  essa injeção de ânimo que faltava para eu perceber que com persistência, dedicação e um pouco de cara de pau eu poderia chegar em qualquer lugar. Afinal, boa parte dos meus amigos, na época, tinha capacidade suficiente para ganhar esse concurso, mas eu ganhei. E por um simples motivo: só eu tentei.”

Se interessou? Não perca tempo:

Muito do processo de seleção e da própria maneira que o concurso é conduzido mudou, mas certamente é uma oportunidade incrível para quem sonha em estudar no exterior. Então, fique atento as inscrições abrem anualmente!

>>>Veja os requisitos e participe do Jovens Embaixadores
>>> Como é prova escrita do Jovens Embaixadores?
>>> A Embaixada não está procurando alguém que tenha o inglês perfeito, conta Jovem Embaixadora
>>> Relato da Mirian Ferreira sobre o Jovens Embaixadores 2015

>>> Relato da Larissa Moreira sobre o Jovens Embaixadores 2014

COMENTÁRIOS

  • Pingback: Veja um relato sobre a seleção do Jovens Embaixadores 2015()

  • Elisangela Barbosa

    Nossa, amanhã será a prova escrita. Estou super ansiosa. Ser uma JE será muito importante pra mim 😀

  • Olá, Bruna!

    Eu sou descendente de Filipino, quero fazer intercambio nas Filipinas, você sabe me dizer, quais são as bolsas/programas/instituições, para eu possa ter, um facilidade em realizar este sonho?

    Muito obrigado pela atenção.

    Att,

    Felipe.

    Fops5f@hotmail.com

  • Thais França

    Tenho inglês intermediário,preciso aprimorar minha gramática,mais não custa na tentar né 🙂 Alias,parabéns,adorei o site,encontrei informações muito úteis aqui 🙂

  • Larissa Moreira

    Sou Jovem Embaixadora 2014 e sei bem como fazer parte dessa família muda a nossa vida!

    • Larissa, não te anima a mandar um relato sobre o programa para publicar aqui no blog?

      beijo!

      • Larissa Moreira

        Claro Bruna. Seria um prazer. Entre em contato por e-mail por favor.

  • tainara luzia

    eu sei que com a ajuda de DEUS e com muita persistência eu vou conseguir ser uma jovem embaixadora e fazer um intercâmbio nos estados unidos , muitos jovens querem mais poucos conseguem por não ter e seguir uma palavra essencial em sua vida FORÇA DE VONTADE *–* Boa sorte a todos ! 🙂

    • Bruna Amaral

      Tô aqui torcendo, Tainara 🙂

  • Laísa Ywli

    Goste muito dessa publicação queria pode participa >< 🙂