Guia básico sobre fazer mestrado na Finlândia

Início » Guias » Guia básico sobre fazer mestrado na Finlândia
Riitta Supperi/Keksi/Team Finland

Foto: Riitta Supperi/Keksi/Team Finland

A partir de 2017 algumas regras mudaram! Então leiam este post aqui também!

Eu já listei 10 motivos para querer estudar na Finlândia, já falei que estudar lá é de graça, já falei que eles levam educação super a sério e pedi a opinião de dois Brasileiros que estudam na Filândia sobre como é viver e fazer faculdade por lá. Além disso, vocês também sabem que eles oferecem muitos cursos completamente em inglês. Mas como muita gente ainda tem muitas dúvidas sobre o que precisa fazer para estudar por lá, montei esse guia básico com informações sobre fazer mestrado na Finlândia. Vale lembrar que aqui eu estou falando de mestrado, pretendo falar de graduação em breve. Fiquem ligados. Qualquer dúvida, é só deixar um comentário aqui no post. Então, vamos lá:

Quanto custa fazer mestrado na Finlândia?
Até agosto de 2017 nada! Depois, estrangeiros terão de pagar pelo menos 1500 euros por ano! (veja mais informações sobre isso neste post!) Para cursos que começam em outubro de 2016, será cobrada uma taxa de inscrição de 100 euros para estudantes que terminaram a educação anterior fora da União Europeia. Essa taxa é cobrada independente do seu país de origem e é paga somente uma vez independente de para quantas universidades e cursos você tente uma vaga. Além disso, os estudantes que se filiam a uniões dos estudantes pagam taxas anuais que variam entre 60 e 110 euros, mas essas taxas se revertem em eventos, seguro-saúde e outras vantagens, como descontos no trasporte público e para usar trens em toda a Finlândia.

Preciso saber inglês para fazer mestrado na Finlândia?
Sim. Todos os cursos em inglês exigem que os alunos comprovem a proficiência no idioma com provas como Toefl ou Ielts. As provas aceitas e as notas variam de curso para curso e de universidade para universidade. Para vocês terem uma ideia, a universidade de Helsinque, por exemplo, exige um mínimo de 6 no Ielts e 92 no Toefl IBT para a maioria dos cursos (para consultar o nível de inglês que cada curso existe, só entrando direto no site das universidades). No Study in Finland, eles deixam bem claro que não encorajam alunos que não tenham o nível de inglês exigido a irem para Finlândia. A recomendação deles é que você atinja o nível de inglês necessário no seu país de origem para depois ir para lá.

Que tipo de cursos de mestrado posso fazer na Finlândia como estrangeiro?
Qualquer um. Mas é importante entender que, na Finlândia, você pode fazer mestrado em Universidades ou em Politécnicas/ Universidades de Ciências Aplicadas. As Politécnicas ou Universidades de Ciências Aplicadas (UAS)  oferecem mestrados profissionais voltados para aqueles que já estão inseridos na vida profissional. Para se candidatar para um mestrado em uma Politécnica ou UAS, além do bacharelado, o candidato precisa ter, pelo menos, três anos de experiência de trabalho na área. No caso das Universidades, para fazer mestrado não há exigência de experiência profissional prévia e o curso é mais acadêmico e  indicado para quem tem interesse em seguir carreira de pesquisador.

 

Onde posso começar a procurar um mestrado na Finlândia?
O Study in Finland é um ótimo lugar para começar. O site tem um buscador de cursos onde você pode especificar, língua, área, cidade e outros termos que você achar necessário. Para vocês terem uma ideia, fiz uma busca por cursos em inglês com a palavra “master” no nome e apareceram 321 cursos em todas as áreas imagináveis espalhados por toda a Finlândia em Universidades e Politécnicas. Então, tá aí um ótimo lugar para começar. Fora isso, no próprio Study in Finland e no Cimo, você encontra a lista das universidades na Finlândia e eu vou dizer pra vocês, depois de achar a lista dos cursos e universidades que interessam, você deve ler cuidadosamente o site da universidade e tudo que eles falam sobre o processo de admissão, pré-requisitos e prazos de inscrição. Para isso, nenhum lugar é melhor do que o site da própria universidade.

Esse vídeo (em inglês) fala mais sobre como buscar cursos de mestrado na Finlândia.

Existem bolsas para fazer mestrado na Finlândia?
Em via de regra, não. O governo não oferece nenhum tipo de ajuda financeira para estrangeiros que queiram estudar no país porque os cursos são todos grátis não importa qual sua nacionalidade. Porém, alguma universidades possuem algumas ajudas para alunos. Os critérios variam de instituição para instituição e essas ajudas geralmente são dadas por um curto período de tempo, então, não é nada com o que se possa contar por todo o período dos estudos.

Quanto eu preciso ter por mês para me sustentar como estudante na Finlândia?
A permissão de residência de estudante é dada para quem pode comprovar que tem 560 euros por mês para se sustentar na Finlândia. Como a permissão é dada anualmente, você precisa comprovar que tem o total de 6720 euros em uma conta bancária em seu nome. Não são aceitas contas de parentes ou responsáveis. Depois de terminar seu primeiro ano de estudos na Finlândia, você passará pelo mesmo processo e precisará comprovar que tem os 6720 euros em uma conta em seu nome. Se 560 euros por mês são suficientes para viver na Finlândia como estudante, é uma questão controversa. A Ana e o Cristiano, os brasileiros que eu entrevistei em Helsinque, disseram que não é impossível, mas tudo vai depender do seu estilo de vida e da sua idade. Afinal, mesmo sendo estudante, tudo fica mais caro a partir dos 30 anos. Apesar do mínimo para conseguir a permissão de residência ser 560 euros, o Study in Finland recomenda contar com gastos de, pelo menos, 700 euros por mês para não correr riscos.

Como estudante de mestrado posso trabalhar legalmente na Finlândia?
Poder pode. A permissão de residência de estudante dá direto a trabalhar legalmente até 25 horas por semana durante o período de aulas e sem restrição de tempo durante as férias. O problema é que conseguir emprego na Finlândia sem falar nada de finlandês não é muito fácil. A Ana e o Cristiano me relataram que pode ser beeeem difícil (não impossível) conseguir trabalho sem conhecimentos do finlandês. Então, não parece uma ideia muito viável ir pra lá tendo a necessidade de trabalhar durante o curso (especialmente no primeiro semestre). De acordo com o que eles (e outros brasileiros por lá) me contaram, não rola nem trabalhar de garçom sem saber finlandês. Existem alguns trabalhos na universidade que podem ser feitos por quem só fala inglês, mas ir para lá contando com isso pode ser uma má ideia.

 

Depois de terminar o curso de mestrado na Finlândia, posso ficar lá ou preciso voltar para o Brasil?
A Finlândia, como boa parte dos países da União Europeia, oferece permissão de residência de até um ano para estudantes que concluíram estudo superior no país procurem emprego. Para obter essa permissão, os estudantes precisam entrar com o pedido pouco antes do curso terminar (enquanto a permissão de residência de estudante ainda é válida) e com este documento é possível permanecer no país por um ano para procurar trabalho. Caso você encontre trabalho, aí você precisa trocar sua permissão para uma permissão de trabalho na Finlândia. As universidades e politécnicas possuem centros de carreira que ajudam os estudantes na busca de trabalho no país. No site do Study in Finland, você encontra informações específicas sobre os procedimentos e regras para o visto para procura de emprego na Finlândia após a conclusão de um curso superior no país.

Quais os pré-requisitos para ser aceito em um mestrado na Finlândia?
Os pré-requisitos variam bastante de curso para curso. De maneira geral, pode-se dizer que todos os cursos exigem que o candidato tenha uma graduação na área relevante para o mestrado e tenha proficiência em inglês comprovada por provas oficiais, como Toefl e Ielts. Além disso, mestrados profissionais das politécnicas exigem três anos de experiência profissional relevante. Exames de admissão não são comuns nas universidades finlandesas, mas eles podem ser exigidos em algumas áreas específicas, como artes. Para saber os requisitos exatos do curso que você pretende fazer é essencial visitar a sessão de admissão (admission) da universidade específica onde você pretende estudar. No Study in Finland, tem um checklist para quem vai se inscrever para fazer mestrado na Finlândia.

Quando eu posso me inscrever para fazer mestrado na Finlândia?
As datas de inscrição variam bastante, mas em via de regra, para as universidades o período de inscrição vai de novembro até março (para iniciar os estudos em outubro) e, nas politécnicas, vai de fevereiro até abril. Para datas especificas, visite o site da universidade onde você deseja estudar.

Como é feita a inscrição e quais documentos preciso para concorrer a uma vaga de mestrado na Finlândia?
Existem duas maneiras de se inscrever: pelo sistema unificado do Study in Finland, pelo qual você pode se inscrever para até seis cursos diferentes ao mesmo tempo, ou pelo site específico da Universidade ou Politécnica. Instituições que usam o sistema unificado não aceitam inscrição direta, então, é importante acessar o site da universidade e ver qual o método eles usam. A documentação básica para se inscrever é o formulário de inscrição, o certificado de proficiência em inglês, o histórico escolar completo e o diploma do curso concluído no Brasil. É importante ressaltar que toda a documentação precisa estar em inglês e que a tradução precisa ser feita por tradutores juramentados. Além disso, diferentes cursos podem pedir documentos adicionais como currículo profissional, cartas de recomendação e/ou cartas de motivação.

Quero estudar na Finlândia? Quem pode me ajudar?
Na página do Cimo (Center For International Mobility) vocês encontram muita informação sobre estudar na Finlândia (em inglês) e vários links interessantes sobre programas.  Além disso, no Study in Finland também tem muita informação sobre o assunto. Dá para entrar em contato (em inglês) por esses sites para tirar dúvidas mais específicas, afinal, eu não estudei lá, então todo meu conhecimento é de pesquisa e entrevista com os dois órgãos enquanto eu estive na Finlândia.  Além disso, durante minha viagem na Finlândia, conheci o pessoal do Centro Brasil Finlândia, da embaixada do Brasil em Helsinque, e eles se colocaram à disposição para orientar brasileiros que tenham interesse em estudar no país. Pelo ccbf.helsinque@itamaraty.gov.br é possível entrar em contato e pedir auxílio. Além disso, em Helsinque, eles organizam eventos e auxiliam os estudantes com informações para formar uma rede de apoio aos estudantes brasileiros que estão por lá.

 

Veja o depoimento de um estudante brasileiro na Finlândia sobre estudar no país:

Bem, espero que esse post ajude vocês. Caso alguma informação esteja faltando, só deixem um comentário aqui no post que eu adiciono ou vou atrás de quem pode responder. Ah e se alguém que estuda na Finlândia quiser se manifestar, só dar um grito aí 🙂

COMENTÁRIOS

3 respostas para “Guia básico sobre fazer mestrado na Finlândia”

  1. Mateus Mendes disse:

    Oi Bruna! Tudo bem? Vejo sempre posts sobre mestrados e doutorados aqui, mas gostaria de fazer um intercâmbio de um mês para sentir o lugar! Você já fez/escreveu sobre? Por onde começo?

    Agradeço!

  2. Bia disse:

    Ótimo texto. Eu faço mestrado na Finlândia, mas não na capital, então em relação aos gastos, os 560 euros são mais que suficientes para cobrir os gastos básicos.
    E atualizando as informações do post, não será mais gratuito estudar na Finlândia se você não for europeu. A partir de 2017 as universidades poderão cobrar taxas a partir de 1500 euros anuais e me parece que a de Helsinki cobrará 25000!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *