Início » Bolsas de estudo » “É importante expressar suas ideias de maneira organizada”, conta Jovem Embaixador sobre a seleção
Dicas prova Jovens Embaixadores Jonathan souza

Jonathan (no canto direito) com sua host family americana

O programa Jovens Embaixadores, que todos os anos leva 50 estudantes de escola pública para os Estados Unidos, está com inscrições abertas e eu já falei algumas vezes que tenho um carinho enorme por ele. Afinal, foi o meu primeiro intercâmbio. Como muita gente se inscreve e tem dúvidas sobre o processo, vou publicar uma série de posts com relatos dos Jovens Embaixadores de 2016 falando sobre a seleção e as provas. A ideia é que esses textos ajudem vocês a entender melhor o perfil que a Embaixada Americana está procurando e também para tentar diminuir a ansiedade de quem está tentando uma vaga.

O Jonathan Souza foi o primeiro JE com quem eu conversei. Ele tem 18 anos e vem de Manaíra, na Paraíba. Durante o programa ele fez parte do grupo que foi para a cidade de Portland, no estado do Oregon. O Jonathan faz parte de uma fundação cultural, foi membro do grêmio estudantil da sua escola, é monitor voluntário de inglês na escola onde estuda e faz parte do grupo de astronomia luar do sertão, criado por ele com um colega de classe.

Dicas prova Jovens Embaixadores Jonathan souza 3

Só por essa descrição dele já dá para ver qual o tipo de trabalho voluntário conta para poder se inscrever 🙂 Outro fato interessante é que a primeira tentativa de se tornar um Jovem Embaixador não deu certo para o Jonathan, mas ele se preparou e não desistiu. O esforço foi recompensado! Confiram o relato do jovem que sonha cursar Engenharia Civil nos Estados Unidos:

 

“Fiquei sabendo do programa através de uma colega de escola e tentei a primeira vez em 2014 para conhecer como era a prova e o programa. Só cheguei até a etapa das provas e depois fui eliminado, não fui nem semifinalista. Depois disso conversei com o garoto que havia conseguido passar e perguntei o que ele havia feito para conseguir ser JE 2015 e ele me disse que havia colocado o sonho de ser jovem embaixador como objetivo principal em sua vida e que havia se preparado bastante. Me inspirei e decidi me dedicar ainda mais para alcançar o meu sonho de ser Jovem Embaixador. Então, em 2016, me tornei o único jovem embaixador da Paraíba após muito esforço e dedicação.

Dicas prova Jovens Embaixadores Jonathan souza 2

Eu sempre gostei de inglês então não foi muito difícil aprender. Usei de tudo: aplicativo, exercícios, escrever textos, ouvir musicas e aulas na escola, mas nunca fiz curso de inglês. Um fator primordial para que eu melhorasse o meu conhecimento no idioma foi o apoio do meu antigo professor de inglês, Roberto Acioli. Duas semanas antes da prova assisti muito Friends, [a série mesmo], pratiquei no Duolingo e escrevi alguns textos para praticar.

não tem muito o que estudar você tem que saber expressar suas ideias de maneira organizada

A prova que não é como as que estamos habituados a fazer na escola e em outros testes de inglês. A seleção quer ver sua visão diante da sociedade, de problemas sociais, querem saber sua opinião. Por isso, não tem muito o que estudar você tem que saber expressar suas ideias de maneira organizada. O melhor é ser você mesmo e dará tudo certo! Se mostrar um candidato perfeito só para agradar será perceptível aos olhos dos avaliadores. Às vezes o menos é mais!”

 

O programa abre inscrições anualmente e vocês podem consultar todo o regulamento aqui no Partiu Intercâmbio ou no Facebook oficial do programa.

 

COMENTÁRIOS

  • João

    Já é possível fazer a prova para 2018?