Quer trabalhar como professor no Exterior? Conheça o Talentos Globais

Início » Bolsas de Estudo » Quer trabalhar como professor no Exterior? Conheça o programa talentos globais

Maiki Willian Oliveira dar aula no exterior

Estão abertas as inscrições para o programa Talentos Globais da AIESEC. A organização promove intercâmbios sociais e profissionais e está recrutando jovens profissionais que tenham interesse em trabalhar como professor no Exterior. São várias oportunidades em países como Colômbia, Chile, México, Rússia, Polônia, Egito, Índia, entre outros. Os intercâmbios profissionais são remunerados tem média salarial de USD 400 a USD 700. O programa é ideal para quem quer ter uma experiência de sala de aula em outros países.

Para poder participar é necessário ter entre 18 e 30 anos, ser estudante de graduação ou pós, ou formado há até 2 anos, ter nível avançado no idioma de interesse, 6 meses de experiência na área, e/ou estar nos semestres finais/graduado em Letras ou Pedagogia.

Como funciona intercâmbio na Aiesec?

Após serem aprovado no processo seletivo para o estágio remunerado no Exterior, os candidatos passam a ser acompanhados por um membro da AIESEC. Esse acompanhamento se dá desde a busca de vagas no sistema até a formulação do currículo em inglês, a preparação para entrevistas, processo de obtenção do visto, seguro saúde e preparação cultural para o país de destino. Na chegada ao país onde o intercâmbio será realizado, o intercambista é recepcionado pelos membros locais. Há uma taxa de manutenção do programa para poder fazer o intercâmbio, mas por ser uma organização sem fins lucrativos, o custo acaba sendo beeeeeeem em conta. Fora isso, custos de passagem, passaporte, visto e seguro saúde são de responsabilidade do intercambista.

 

Quem participou do programa para trabalhar como professor no Exterior curtiu?

O Maiki de Oliveira (na foto acima), é de Campo Bom, no Rio  Grande do Sul e, em 2015, foi para a Índia dando aulas pelo programa na cidade de Hyderabad e amou a experiência: “A Índia é um país maravilhoso, com uma cultura riquíssima e muito diferente do Brasil. Eu já tive a oportunidade de viajar bastante, conheci lugares encantadores, pessoas muito queridas e sábias e vivi momentos inesquecíveis! Eu estou morando em Hyderabad, uma cidade que fica no sul da Índia. Trabalho num instituto de línguas estrangeiras como professor de português e espanhol e também como tradutor numa empresa de Tecnologia da Informação, que desenvolve softwares pra sistemas de bancos”, conta.

Se interessou e você quer fazer estágio no exterior, inscreva-se e sabe o que é mais legal? O processo de seleção é permanente, então, as inscrições não encerram.

Inscreva-se

 

>>Veja os editais de programas de estágio no Exterior abertos
>>> Veja todas as bolsas abertas no buscador do Partiu

COMENTÁRIOS

  • Andrea

    Pensa numa organização bagunçada liderada por pessoas inexperientes? Pensa agora que se der qualquer problema grande, essas mesmas pessoas não tem capacidade para te ajudar (como alegam tanto) e praticamente empurram o problema um para o outro e se contradizem todo o tempo? Pois é, isso aconteceu comigo. Sorte que tive o apoio da
    minha família que ficava todo o dia tentando me ajudar e quando tentavam conversar com o pessoal da Aisec no Brasil levavamos dias para receber um retorno. Isso porque eu só fui até Argentina, imagina em um lugar muito mais distante. Eles sabem vender a ideia muito bem, mas na prática é bem diferente. Tenham cuidado também com o contrato, todos os advogados que consultei no Brasil e na Argentina me informaram que as cláusulas são abusivas e protegem apenas a organização e em nada o intercambista. Essa é a minha dica pra quem pensa em se juntar à Aiesec.