Bolsas para estudar na Coreia do Sul em escola de gestão pública

Início » Bolsas de Estudo » Bolsas para estudar na Coreia do Sul na área de gestão e políticas públicas

KDI/Divulgação

 

Além da oportunidade para fazer um curso em Bruxelas, a Organização dos Estados Americanos (OEA) também está com edital aberto para bolsas para estudar na Coreia do Sul. O programa em parceria com a KDI Escola de Gestão e Políticas Públicas dará quatro bolsas para interessados em realizar um mestrado na instituição.

As bolsas para estudar na Coreia do Sul são voltadas a cidadãos ou residentes permanentes dos países membros da OEA. O programa possui dois tipos de bolsas e três opções de cursos. Para o Master em Gestão Pública, a bolsa inclui isenção total de taxas na escola (mais de 23 mil dólares) e um auxílio entre 830 e 1.000 dólares mensais. Já quem for selecionado para o Master em Políticas Públicas ou para o Master em Política de Desenvolvimento, além da isenção e do auxílio mensal, ganha também passagens aéreas de ida e volta.

Os cursos têm duração de um ano e começam em fevereiro de 2018. As aulas serão em inglês, por isso um dos requisitos é ter domínio da língua.

>> Nestlé dá bolsa de MBA para mulheres estudarem na Suíça
>>> Programa financiado por Bill Gates dá bolsas de pós-graduação em Cambridge
>>> Veja outras bolsas para fazer mestrado fora do país

 

Requisitos e candidaturas às bolsas para estudar na Coreia do Sul

Para concorrer a uma das bolsas para estudar na Coreia do Sul, é preciso ter diploma de graduação e ser aceito na KDI. Funcionários ou pessoas que tenham qualquer tipo de contato de trabalho com a OEA não podem participar. Quem já recebeu algum tipo de benefício da organização também não se encaixa no edital.

Para o segundo tipo de bolsa, ou seja aquela para os cursos em Políticas Públicas e em Política de Desenvolvimento, há um requisito a mais: é necessário estar atualmente empregado no setor público ou ter pelo menos seis anos de experiência no setor.

Os interessados que cumprirem esses requisitos devem reunir a documentação exigida:

  • Cópia do passaporte;
  • CV;
  • Cópia autenticada do diploma;
  • Cópia autenticada do histórico escolar;
  • Duas cartas de recomendação (modelo aqui);
  • Carta de motivação (modelo aqui);
  • Atestado de trabalho (modelo aqui);
  • Certificado de conhecimento de língua inglesa (TOEFL, TOEIC, IELTS, TEPS, OPIC ou certificado de instrução).

Na primeira etapa da inscrição, você deve preencher o formulário de candidatura. Posteriormente, é preciso enviar toda a documentação em um único PDF.

É possível se inscrever até o dia 6 de outubro. O anúncio dos selecionados será feito em dezembro.

Acesse o edital da bolsa da OEA
Veja como são os cursos

 

Como validar no Brasil diploma obtido no Exterior?

Ah, toda terça-feira tem vídeo novo no nosso canal no YouTubeAssina aí pra não perder nadinha. Lá eu falo mais sobre como ganhar bolsa para fazer intercâmbio, como fazer carta de motivação e mais um monte de coisas. Obviamente, eu também respondo dúvidas. Só deixar elas aqui nos comentários do post.

>>> Confira todos os editais abertos para estudar ou trabalhar fora do país
>>> Prêmio Viva o Seu Sonho dá bolsas de estudo para mulheres

>>> Conheça outras oportunidades para estudar na Coreia do Sul

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *