Bolsas de doutorado na Itália para estudar na Toscana em diferentes áreas

Já imaginou que maravilhoso estudar em Pisa ou Florença? Pois é, esta pode ser uma super chance para fazer doutorado na “bella” Toscana! Está aberto o edital 2018-2019 da Scuola Normale Superiore (SNS) para bolsas de doutorado na Itália.

O programa da renomada instituição italiana abrange PhD em diferentes áreas de conhecimento e irá selecionar 78 bolsistas. A seleção é baseada nas qualificações dos candidatos e no desempenho dos mesmos nas entrevistas que fazem parte do processo seletivo.

As bolsas de doutorado na Itália são para estudar em Pisa ou em Florença em diversos âmbitos científicos. Abaixo listamos os locais, os cursos, a duração e os números de bolsas disponíveis:

Pisa

  • Culturas e Sociedades da Europa Contemporânea (3 anos) – 8 vagas
  • Literatura, arte e história na Europa Moderna e Medieval (3 anos) – 10 vagas
  • Filosofia (3 anos) – 10 vagas
  • Estudos Clássicos (3 anos) – 7 vagas
  • Física (4 anos) – 7 vagas
  • Matemática (4 anos) – 6 vagas
  • Matemática Financeira (3 anos) – 3 vagas
  • Métodos e Modelos para Ciências Moleculares (4 anos) – 5 vagas
  • Nanociência (4 anos) – 10 vagas (3 em colaboração com a Fundação Instituto Italiano de Tecnologia; 1 com pesquisa específica em colaboração com a CNR-NANO)
  • Neurociência (4 anos) – 5 vagas

Florença

  • Ciências Políticas e Sociologia (4 anos) – 10 vagas

Todos os cursos começam em novembro e são em inglês – com exceção dos quatro primeiros da lista que também são em italiano. Todos envolvem aulas, seminários e atividades de pesquisa. Os estudantes também podem conseguir autorização e financiamento para passar períodos de estudo em outras instituições na Itália ou no Exterior.

No final do curso, desde que todas as devidas obrigações tenham sido cumpridas, o aluno alcança o título de philosophiae doctor (PhD).

>>> Turin School oferece bolsas para curso de verão na Itália
>>> Bolsa para curso de aperfeiçoamento profissional na Itália
>>> Veja outras oportunidades para fazer doutorado na Itália

Sobre o programa e as bolsas

O interessante deste programa de doutorado é que todos os candidatos aprovados receberão bolsas de estudos ou outros tipos de financiamento para as suas atividades de pesquisa. Além disso, em cada curso de doutorado, pelo menos uma das vagas é destinada a candidatos que fizeram mestrado em uma universidade não italiana – ou seja, na maior parte dos casos, estrangeiros.

Algumas das vagas disponíveis podem ser voltadas a tópicos de pesquisa específicos. Por isso, quem se candidatar a essas vagas precisa possuir as habilidades adequadas e realizará a sua pesquisa na instituição que concedeu a bolsa. Neste link é possível ler detalhadamente sobre esses casos.

Entre essas bolsas de doutorado na Itália para projetos específicos, pelo menos uma será concedida em referência às áreas de pesquisa relacionadas aos assuntos da ONU 2030 Agenda para o Desenvolvimento Sustentável.

O edital do programa aponta ainda a possibilidade de existirem vagas adicionais em um segundo momento. Se for o caso, porém, será realizada uma segunda seleção. Por isso, vale a pena ficar ligado mesmo se você não for selecionado no primeiro processo.

As bolsas de doutorado na Itália serão pagas em 12 parcelas mensais sujeitas ao cumprimento dos deveres acadêmicos por parte dos estudantes. Para o ano letivo de 2018-2019, o benefício é de 15.012,00 euros, incluindo um subsídio de alojamento. No programa também estão incluídas refeições gratuitas nas instalações da universidade durante todo o período do curso. Candidatos não europeus serão reembolsados por custos de viagem de até mil euros apresentando recibos de despesas.

Requisitos e seleção

A competência, o talento, a motivação e a inclinação do candidato para a investigação científica serão avaliados com base nas qualificações demonstradas, no projeto de pesquisa e no desempenho na entrevista. Serão entrevistados somente aqueles que superarem a primeira etapa da seleção. As entrevistas de admissão serão realizadas em inglês ou italiano.

O projeto de pesquisa deve ser apresentado em italiano ou inglês (cerca de 20 mil caracteres com espaços). Ele deve revelar os interesses científicos do candidato e sua coesão com as diretrizes científicas promovidas pela Scuola Normale Superiore. No entanto, o projeto não será um fator determinante na futura decisão sobre o tema da tese do aluno. É fundamental, porém, que nele o candidato demonstre consciência sobre o estado da arte do campo científico escolhido e competência em relação aos métodos de pesquisa em uso na disciplina. Também é necessário apresentar uma bibliografia adequada.

Para se candidatar a uma das bolsas de doutorado na Itália, é necessário ter um diploma equivalente ao do mestrado (“Laurea Magistrale” na Itália) até o dia 18 de outubro de 2018. Os requisitos para participar do programa são:

  • Ter nascido depois de 31 de outubro de 1988;
  • Não ter feito doutorado em uma universidade italiana e nunca ter se beneficiado de uma bolsa para fazer pesquisa na Itália;
  • Não possuir acusações criminais resultantes em mais de três anos de prisão;
  • Não ter sido expulso de uma instituição.

A bolsa em colaboração com o Instituto de Nanociência do Conselho Nacional de Pesquisas (CNR-NANO) exige que o candidato esteja nos primeiros quatro anos da carreira de pesquisador sem ainda possuir um diploma de doutorado. Além disso, ele não pode ter residido ou realizado sua atividade principal na Itália por mais de doze meses nos últimos três anos anteriores ao prazo de inscrição.

Como se candidatar às bolsas de doutorado na Itália

As candidaturas para o edital de bolsas de doutorado na Itália da SNS vão até o dia 28 de fevereiro (23h59min, no horário italiano). Elas devem ser realizadas pelo site e o candidato recebe em seguida um email com o registro do seu pedido de inscrição.

Deve-se informar, além de detalhes pessoais, endereço e provas de qualificação para a admissão, a área para a qual você deseja concorrer. É necessário indicar também nomes e emails de duas referências acadêmicas que serão contatados diretamente pela instituição.

Ao formulário, devem ser anexados os seguintes documentos em PDF:

  • Cópia do passaporte;
  • Curriculum vitae (formato Europass-CV, disponível aqui);
  • Diploma de mestrado (devidamente traduzido para o inglês);
  • Histórico escolar (com todos os exames realizados durante o curso e a média final alcançada, devidamente traduzido);
  • Dissertação ou equivalente, acompanhada de resumo em inglês;
  • Uma cópia de qualquer publicação;
  • Projeto de pesquisa (cerca de 20 mil caracteres com espaços) e resumo em inglês (cerca de 3 mil caracteres com espaços).

Todos os documentos que não forem originalmente em inglês ou italiano precisam estar acompanhados da devida tradução.

O resultado da primeira etapa da seleção será divulgado até o dia 15 de março e as entrevistas serão realizadas a partir de 22 de março. O processo seletivo deve ser concluído até 12 de abril.

Saiba tudo sobre as bolsas de doutorado
Acesse o edital do programa da Scuola Normale Superiore
Inscreva-se agora

 

 >>> Guia: Tudo o que você precisa saber para estudar na Itália
>>> Encontre outras bolsas para estudar na Itália
>>> Acesse todos os editais abertos para estudar no exterior

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *