Início » Bolsas de Estudo » Bolsas para fazer pesquisa em Portugal em literatura, história, história da arte e ciência política

bolsa portugal

A Fundação Calouste Goubenkian está com inscrições abertas para bolsas para fazer pesquisa em Portugal. A oportunidade é voltada para estrangeiros que estejam fazendo doutorado ou que pretendam publicar um livro sobre temas da Cultura Portuguesa, nas seguintes áreas: Literatura, História, História da Arte e Ciência Política.

 

As candidaturas podem ser submetidas até 31 de março (até as 23h59m GMT). As bolsas serão concedidas por um período máximo de 10 meses, e não são renováveis. Para poder se candidatar, é necessário ser pós-graduado e não ter nacionalidade portuguesa.

>>> Veja bolsas de estudos em Portugal 
>>> Veja as bolsas de estudos com edital aberto
>>> O passo a passo para conseguir uma vaga de doutorado no Exterior

Os candidatos devem preencher o formulário disponível online e submetê-lo junto com os documentos necessários (veja a lista abaixo). A documentação necessária para completar as candidaturas deverá ser enviada através do sistema My-file (pasta pessoal automaticamente criada aquando da validação da respetiva candidatura), em formato PDF ou JPG até 2MB. As bolsas para fazer pesquisa em Portugal cobrem passagem, seguro e outras despesas.

Leia o regulamento
Preencha a ficha de inscrição

Em caso de dúvidas, é só entrar em contato pelo telefone (+351) 217823357  ou por e-mail: bolsasgulbenkian@gulbenkian.pt

Veja os documentos que devem ser enviados em JPG ou PDF no sistema online para validar a inscrição:
– Diploma universitário
– Currículo em que se demonstre a preparação do candidato para o programa
– Plano de trabalho estruturado, que defina, clara e concretamente, o tema da investigação ou especialização pretendidas e os objetivos visados;
– Carta que comprove que o candidato tem previamente assegurado acesso à instituição portuguesa onde pretende desenvolver pesquisas e/ou a aprovação do seu plano de trabalho, quando aplicável;
– Documento comprovativo de um orientador qualificado, previamente escolhido pelo candidato, aprovando o respetivo plano de trabalho e declarando exercer com o bolsista, em Portugal, essa função
– Documento emitido pela instituição de que o candidato dependa e/ou por duas pessoas de reconhecida idoneidade no meio acadêmico (ou profissional) atestando a importância e a oportunidade do plano de trabalho, bem como a competência do candidato para seu integral cumprimento;
– Caso o candidato esteja fazendo pesquisa para livro, carta compromisso do editor em publicar a obra até 24 meses após o término da bolsa
– Cópia da identidade ou passaporte.

>>> Veja bolsas de estudos em Portugal 
>>> Veja as bolsas de estudos com edital aberto
>>> O passo a passo para conseguir uma vaga de doutorado no Exterior

COMENTÁRIOS