Início » viagem » Barcelona numa boa: um hostel e dois bares

Se tem uma coisa que eu adoro fazer, é voltar pra cidades que eu gosto e onde já estive. É uma sensação muito legal andar por um lugar que você já conhece (e gosta) sem pressão nenhuma de ver tudo quanto é museu ou monumento, mas só pelo simples prazer flanar. Assim, logo que terminou meu estágio na Deutsche Welle e eu comemorei meus 28 anos (que velha, hein!) viajei para Barcelona, na Espanha, sozinha (sim, sozinha de novo, mais sobre viajar sozinha tem aqui!) como presente de aniversário. Umas férias de mim mesma, umas férias da loucura intensa e deliciosa que foi o mês de julho. A minha intenção era basicamente uma: descansar na beira da praia. Para isso, caiu como uma luva a oferta do Be Dream Barcelona para conhecer o hostel.

A Be Hostels tem mais outros três hostels em diferentes áreas de Barcelona, além de um em Zaragoza. Não conheci os outros, mas o Be Dream me agradou bastante. Ele fica em Badalona (cerca de 20 minutos de metrô do centro da cidade) a cinco minutos da praia. O melhor de tudo é que a praia é super tranquila e não estava abarrotada de turistas (e olha que era agosto, hein). Dá pra tomar banho de mar, pegar um sol, jogar futebol, tudo de boa, sem atrolho. Os quartos têm ar-condicionado e os preços são super atrativos (os dormitórios mais baratos custam cerca de 15 euros, um preço BEM camarada pra Barcelona).  No início, fiquei um pouco preocupada com voltar pro hostel à noite depois que o metrô fecha, mas foi só perguntar pro pessoal na recepção e eles me indicaram qual o ônibus noturno pegar e tudo correu de boa. Eles oferecem uma série de atividades e tours, os quartos são limpos e seguros (o cartão da porta funciona como cartão pro armário onde você tranca suas coisas – um alívio pros esquecidos, tipo eu, que nunca levam cadeado). A sala comum é super grande e lá dá pra bater papo com os outros hóspedes enquanto você toma café da manhã (incluído no preço) ou janta algo preparado na cozinha. Do lado de fora, ainda tem uns sofás e uma mesa de ping pong. Ou seja, lugar mega relax pra quem tá a fim de férias mesmo.

Os dias eu passava tranquila na praia. As noites eu saía pra dar uma voltinha e descobrir uns cantos novos. Então voltei de Barcelona com uma dica de lugar pra ficar e outras duas de lugar pra sair 😉 Na minha primeira noite de passeio, saí andando pelo Barrio Gotico sem rumo. Vi um bar que achei interessante e simplesmente entrei. Era o The Box (Carrer D’en Gignas 30). A primeira coisa que chamou a atenção foi a quantidade de jarras com rum artesanal que eles têm (se você é porto-alegrense vai lembrar do Bar João, certamente): com gengibre, com frutas, com pimenta, de tudo um pouco. Sentada no balcão descobri que um francês e uma colombiana são os donos do lugar, os dois muito simpáticos e atenciosos. O lugar é super pequeno, mas é uma delicinha. Até as 22 eles vendem mojitos e caipirinhas por 3,50 euros e os drinks são muito bem feitos. Além disso, se a fome bater tem um monte de lanchinhos gostosos que eles fazem na hora. A grande estrela são os “perritos calientes”, cachorro-quente que eles montam ali na hora e (pra padrões europeus, sim, padrões europeus, não imaginem um morte-lenta do centro, por favor) é bem grande. Eles têm diversas receitas bacanas e eu provei o “criollo” com cebolinha caramelada, queijo, batata palha e molho de abacaxi (germanizei total e curto doce com salgado, gente, desculpem). Pode soar estranho, mas é ótimo, eu garanto. Adorei e devorei rapidinho.

Na mesma região, na real, quase na mesma rua, mas escondido num beco, fica o Manchester (Carrer de Milans, 5). Em 2008, quando visitei Barcelona pela primeira vez, fui parar lá completamente por acaso e, novamente por acaso, achei meu “bar preferido” na cidade. Ou seja, se o bar sobreviveu todo esse tempo, ruim não pode ser 🙂 Além da seleção musical deles ser ÓTEMA (só olhar a foto da entrada ali em cima), o lugar é super aconchegante, cheio de puffs, e as bebidas têm preços super ok. Super recomendo pra uma noite de papo entre uma cervejinha e outra.

Se deu vontade de ir pra Barcelona

Levanta a mão o/

beijo e até loguinho.

COMENTÁRIOS

  • Henrique Rocha

    Bruna, estou com muita dúvida entre Berlim e Barcelona para fazer meu intercambio, você poderia me ajudar por favor??