Início » intercâmbio » “A Embaixada não está procurando alguém que tenha o inglês perfeito”, conta Jovem Embaixadora 2016

augusta saraiva jovens embaixadores inglês fluente

O programa Jovens Embaixadores leva jovens de escola pública para os Estados Unidos por três semanas com tudo pago desde 2003.  Muita gente se pergunta “mas como jovens de escola pública vão ter inglês fluente/avançado?? Isso é impossível”. Não é, não. Tanto que todo ano 50 jovens são selecionados pelo programa. O que muita gente não se dá conta é que inglês fluente/avançado não significa necessariamente inglês perfeito.

 

A  Augusta Saraiva, de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, foi uma das selecionadas do programa em 2016. Ela tem 17 anos e faz parte do grêmio estudantil da sua escola. Mesmo sem ter feito mil anos de curso de inglês, ela conseguiu ser selecionada na primeira tentativa ao Jovens Embaixadores. A Augusta é super engajada na sua comunidade e nos contou mais sobre como ela conseguiu o ~tal do inglês avançado~. Confiram o relato dela:


“Eu comecei a estudar inglês em uma escola de idiomas, mas com o tempo tive que parar. Entretanto, comecei a treinar lendo livros, vendo filmes e principalmente documentários em inglês. Outra coisa que ajudou muito foi o fato de eu ter começado a postar vídeos dando dicas de inglês no meu canal do YouTube.

O processo seletivo é bem longo, o que eu vejo como um ponto positivo, porque nós amadurecemos muito ao longo dele. Além disso, temos bastante tempo para checar cada detalhe do nosso application antes de enviar. Acho que a parte mais difícil foi a prova oral, porque eu nunca tinha feito uma entrevista em inglês! Quando eu sai da sala da entrevista eu estava tão branca que achava que iria desmaiar.

augusta saraiva jovens embaixadores inglês fluente

Eu tive somente uma semana para me preparar para a entrevista oral, então para treinar, eu criava perguntas na minha cabeça e gravava mensagens de áudio no meu celular. Depois eu ficava ouvindo a resposta até ir ajustando o inglês.

Depois de voltar do programa, meu primeiro passo foi focar no meu trabalho voluntário, ou seja, tentar construir um Centro Estudantil mais humanizado, que vá além das fronteiras da escola. Por exemplo, neste ano estamos tentando implementar um curso pré-IF para alunos de baixa renda da região que sonham ingressar na nossa escola, etc. Além disso, depois do JE eu comecei a focar no processo de application para fazer faculdade nos EUA. Estou tendo um apoio incrível do EducationUSA através do programa Opportunity Funds. Pretendo cursar Jornalismo e Estudos de Gênero, a fim de criar uma consciência coletiva sobre a situação vulnerável em que muitas mulheres ainda se encontram no Brasil.

Sobre o concurso é importante saber é que, pelo menos a meu ver, a Embaixada não está procurando alguém que tenha o inglês perfeito, que saiba disfarçar o nervosismo, etc., e sim uma pessoa que mostra quem realmente é. Por isso, confia em ti mesmo. De verdade! Tu não perdes nada por tentar, na verdade tu só ganhas, desde experiências a novas amizades feitas durante o processo seletivo!”

O programa abre inscrições anualmente e vocês podem consultar todo o regulamento aqui no Partiu Intercâmbio ou no Facebook oficial do programa.

Detalhe importante, a Augusta me contou que ficou sabendo do programa aqui pelo Partiu Intercâmbio <3 e, no Facebook, vi que ela foi aprovada no vestibular pra jornalismo. Parabéns, guria! Um caminho brilhante pra ti e o obrigada pelo carinho!

Mais sobre o programa Jovens Embaixadores:

>>>Veja os requisitos e participe do Jovens Embaixadores
>>> Como é prova escrita do Jovens Embaixadores?
>>> Relato da Mirian Ferreira sobre o Jovens Embaixadores 2015
>>> Relato da Larissa Moreira sobre o Jovens Embaixadores 2014
>>> Jovens Embaixadores: meu primeiro intercâmbio

COMENTÁRIOS




Newsletter

Cadastre-se e saiba das bolsas de estudos antes.

[X]

Obrigado!
Cadastro realizado com sucesso!